Amigos, todos estão a par da absurda tragédia em Brumadinho. Há notícias de várias fontes, mas gostaria de compartilhar informações de primeira mão, de alguém que está no local: a situação não está sob controle. Não adianta a quantidade de dinheiro que a Vale tem, eles não estão conseguindo administrar a situação à altura. Falta água potável, as pessoas estão desoladas, a Defesa Civil pediu para pararem de mandar doações e mantimentos porque não há uma equipe para triar e organizar isso. (Ou seja, a Vale não foi capaz de mobilizar uma equipe para organizar essa tarefa). Essas informações de primeira mão condizem com esta reportagem da BBC:

Brumadinho: ‘gritos, crianças chorando e fogo’, voluntário descreve horror em resgate que ‘não passa na televisão’

https://www.bbc.com/portuguese/brasil-47026432

Não podemos achar que, por ser uma empresa com tanto dinheiro, significa que as vítimas estão recebendo um tratamento vip, porque não estão. Este é um momento em que nossa solidariedade faz diferença. Doe dinheiro. Escolha uma instituição idônea e doe. Com as doações, as almas boas que estão trabalhando diretamente com as vítimas podem fazer muito mais.

Pedi a um amigo que mora perto de Belo Horizonte indicar uma instituição confiável, ele indicou sociedades civis que estão arrecadando dinheiro pelo Catarse:

Link para a página da Catarse em que você pode doar: AJUDE BRUMADINHO

Os recursos captados serão alocados em um fundo emergencial e de reconstrução da área afetada.

Esse fundo será responsabilidade da Associação Nossa Cidade com o apoio da Aliança Rio Doce, ambas organizações da sociedade civil organizada e sem fins lucrativos.

Os beneficiados serão coletivos, organizações sem fins lucrativos e indivíduos impactados e comprometidos na regeneração das comunidades e territórios destruídos. O objetivo do fundo é viabilizar ações imediatas de socorro aos atingidos e reconstrução no médio prazo.

E quando acabei de fazer a doação, chegou a indicação de que a Cáritas, que ajudou muito em Mariana, também estava presente em Brumadinho, então essa é outra opção, você pode escolher que grupo prefere:

Nota de apoio e solidariedade às famílias de Brumadinho – no final da página há um link para doação

Juntos por Brumadinho: ajude os atingidos pelo rompimento da barragem – Arquidiocese de BH

Nacionalmente, a Cáritas é um organismo da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Está organizada em uma rede com 183 entidades-membros, 12 regionais – Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Norte II (Amapá e Pará), Maranhão, Piauí, Ceará, Nordeste II (Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte) e Nordeste III (Bahia e Sergipe) – e uma sede nacional. Atua em 450 municípios, sendo presença solidária junto às pessoas mais empobrecidas.

No fomento às iniciativas de Economia Solidária, Segurança Alimentar e Nutricional, Fundos Solidários, envolvendo jovens, mulheres, catadores(as) de materiais recicláveis, pequenos(as) agricultores(as), acampados(as) e assentados(as) de reforma agrária, ribeirinhos, quilombolas e indígenas, comunidades em situação de riscos e afetadas por desastres socioambientais, a Cáritas valoriza e aposta em ações locais, comunitárias e territoriais, em relações solidárias em que a luta por direitos e a construção de um desenvolvimento local, solidário e sustentável caminham juntas.

O G1 também divulgou uma conta no Banco do Brasil, mas ela é para a prefeitura de Brumadinho. Você pode doar se preferir, mas confesso que eu sinto mais segurança nas associações civis ou religiosas: https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/noticia/2019/01/27/doacao-para-vitimas-da-tragedia-de-brumadinho-ja-sao-suficientes-diz-defesa-civil.ghtml

Doe dinheiro. Mesmo que seja uma quantia pequena, o que você puder. Multiplicado milhares de vezes, esse é um ato que pode trazer um mínimo de conforto para pessoas que estão sofrendo tanto.

 


Mesmo em meio a toda essa tragédia de Brumadinho, é terrível ver como a ganância da Vale e da bancada ruralista continuam falando mais alto:

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2019/01/vale-nao-tem-responsabilidade-e-diretoria-nao-se-afastara-diz-advogado.shtml

“A Vale não enxerga razões determinantes de sua responsabilidade. Não houve negligência, imprudência, imperícia. Por que uma barragem se rompe? São vários os fatores, e eles agora vão ser objeto de considerações de ordem técnica.”

https://g1.globo.com/politica/blog/andreia-sadi/post/2019/01/28/depois-de-brumadinho-ministro-do-meio-ambiente-defende-discussao-da-lei-de-licenciamento-ambiental.ghtml

Blog: O senhor falou novamente em licença autodeclatório. O governo não recua, mesmo após a tragédia em Brumadinho?

Ricardo Salles: Esse assunto não tem nada a ver com Brumadinho. Nós estamos falando de um caso de uma barragem de mineração de média e alta complexidade e risco. Portanto, jamais seria tema de autodeclatório. Autodeclaratório é para temas simples, como a supressão de vegetação para plantar agricultura e atividades de baixo risco. Não tem nada a ver com Brumadinho. Quem fala isso não entende a legislação ou usa de má-fé pra confundir a população.

Ou seja, mesmo no auge dessa tragédia, nosso Ministro do Meio Ambiente, o sr. Ricardo Salles está reafirmando que vai simplificar o licenciamento ambiental. “Autodeclaratório para temas simples como supressão de vegetação” significa “facilitar o desmatamento”. Não tem nada a ver com Brumadinho. Basta não ser algo tão vistoso como Brumadinho, e o governo continuará tratando a natureza com descaso.

 

Ações a favor da divulgação do birdwatching e da conservação da natureza (+)