Coruja-buraqueira, garça-branca-grande, garça-branca-pequena, garça-moura, joão-de-barro em passeios em locais urbanos da cidade do Rio de Janeiro.

Coruja-buraqueira (Athene cunicularia) Burrowing Owl

 

  • Texto e fotos: Kelma Oliveira Cavalcante
  • Câmera: Kodak EasyShare C183 14MP zoom 3x e Fuji FinePix S2950 14MP zoom de 18x

Essa coruja-buraqueira encontrou um buraco muito apropriado para se esconder, no cano do canhão encontrado no Forte de Copacabana. Eram várias observando o movimento de lá de cima dos canhões. O que eu mais gostei nelas foram os olhos bem amarelos e a cabeça que girava de uma forma engraçada.

A garça-branca-grande, encontrei bem tranquila no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, louca pra comer os peixinhos que ali nadavam. Lugar lindoooo, recomendo a todos que queiram conhecer o Rio e que gostam de fotografar aves. A garça-branca-grande é muito comum em lagos, rios. A garça-branca-pequena também foi fotografada por mim no Jardim Botânico do Rio. A diferença da garça-branca-grande da garça-branca-pequena, além do tamanho, é que a ponta do bico e as pernas da garça-branca-pequena são escuras e a base do bico e os pés são amarelados.

A garça-moura é a maior das garças do Brasil. Tirei essas fotos na Lagoa Rodrigo de Freitas, não ficaram muito próximas porque estava com minha máquina antiga, e o zoom dela não é alto. Mas ela é linda,o negro da cabeça e o bico bem amarelado, o acinzentado das asas. O voo dela é fantástico!!

A rolinha-roxa descansava no galho de uma árvore na Pista Cláudio Couto na Urca. Essa pista fica por trás do Pão-de-Açúcar vizinho à Praia Vermelha. Lugar muito bonito, bom pra quem faz caminhada. É o lugar ideal com paisagem linda, ar puro, aves e outros bichos pra se observar. A rolinha-roxa é uma espécie muito encontrada nos centros urbanos.