• aves_instituto-butantan_12
  • aves_instituto-butantan_13
  • aves_instituto-butantan_06
  • aves_instituto-butantan_02
  • aves_instituto-butantan_03
  • aves_instituto-butantan_01
  • aves_instituto-butantan_04
  • aves_instituto-butantan_05
  • aves_instituto-butantan_10
  • aves_instituto-butantan_09
  • aves_instituto-butantan_08
  • aves_instituto-butantan_11
  • aves_instituto-butantan_07

 

36 espécies de aves observadas, mais de 50 participantes

  • Texto: Luciano Lima, ornitólogo contratado pelo Instituto Butantã para fazer o levantamento das aves e promover o birdwatching no local
  • Fotos: Vários autores
  • Página no Facebook, onde você pode ficar a par dos próximos passeios: https://www.facebook.com/observatoriodeavesibu?fref=ts

Trinta e seis espécies de aves, mais de 50 pessoas, contato com a natureza, aprendizado, novas amizades e divertimento. Esses foram alguns dos resultados do II ‪#‎vempassarinhar‬, o passeio mensal de observação de aves promovido pelo Observatório de Aves – Instituto Butantan, que ocorreu no último domingo (29/06).

O passeio desse mês contou com a ajuda de mais um ornitólogo, além da equipe do OA – IBU: o biólogo e Mestre em Zoologia, Rafael Marcondes, que ajudou na localização e identificação das espécies. Após a caminhada de cerca de 2 horas e meia pelo parque do Instituto Butantan, os participantes se reuniram para um farto café da manhã com guloseimas trazidas e compartilhadas por todos. Em seguida, juntos fizemos a lista das espécies observadas durante a manhã, e todos participaram do “Papo de Passarinho”, que foi conduzido esse mês por uma da pioneiras da observação de aves no Brasil, Martha Argel.

Na companhia de J.C., o pinguim viajante, e em um papo bastante inspirador, Martha nos contou como surgiu seu interesse pelas aves e como começou a observá-las, em uma época que no Brasil praticamente ninguém sabia o que era passarinhar. Também foram assuntos do bate-papo, que aconteceu embaixo das árvores do quase centenário Horto Oswaldo Cruz, histórias dos bastidores da produção da série “Guias de Aves do Brasil”.

Outros personagens importantes da observação de aves no Brasil que prestigiaram o passeio desse mês foram Antônio Silveira, do Programa Ambiental: A Última Arca de Noé, e Tietta Pivatto, do blog Bonito Birdwatching. Por intermédio da Tietta, o II #vempassarinhar contou com o apoio da empresa Kenko-Tokina, que disponibilizou diversos binóculos e telescópio para serem utilizados pelos participantes durante a atividade.

As aves deram um verdadeiro show, com destaque para a curiosidade do pitiguari (Cyclarhis gujanensis), as gargalhadas do risadinha (Camptostoma obsoletum) e o registro de uma curica (Amazona amazonica), o primeiro para o Instituto Butantan. Veja abaixo a lista das espécies observadas, também disponível para consulta no Taxeus ( http://www.taxeus.com.br/lista/3168 ), e as fotos do passeio.

Não pode participar esse mês ou ficou sabendo só agora? Não se preocupe, em julho tem mais. Junte-se a nós e #vempassarinhar!

Espécies observadas
II #vempassarinhar 29/06/2014

Accipiter striatus / gavião-miúdo
Rupornis magnirostris / gavião-carijó
Pardirallus nigricans / saracura-sanã
Vanellus chilensis / quero-quero
Columbina talpacoti / rolinha-roxa
Columba livia / pombo-doméstico
Patagioenas picazuro / pombão
Leptotila verreauxi / juriti-pupu
Eupetomena macroura / beija-flor-tesoura
Melanerpes candidus / pica-pau-branco
Colaptes campestris / pica-pau-do-campo
Celeus flavescens / pica-pau-de-cabeça-amarela
Dryocopus lineatus / pica-pau-de-banda-branca
Caracara plancus / caracará
Falco femoralis / falcão-de-coleira
Diopsittaca nobilis / maracanã-pequena
Brotogeris tirica / periquito-rico
Amazona amazonica / curica
Amazona aestiva / papagaio-verdadeiro
Furnarius rufus / joão-de-barro
Cranioleuca pallida / arredio-pálido
Camptostoma obsoletum / risadinha
Pitangus sulphuratus / bem-te-vi
Megarynchus pitangua / neinei
Cyclarhis gujanensis / pitiguari
Troglodytes musculus / corruíra
Turdus leucomelas / sabiá-barranco
Turdus rufiventris / sabiá-laranjeira
Mimus saturninus / sabiá-do-campo
Zonotrichia capensis / tico-tico
Basileuterus culicivorus / pula-pula
Coereba flaveola / cambacica
Tangara sayaca / sanhaçu-cinzento
Tangara palmarum / sanhaçu-do-coqueiro
Tangara cayana / saíra-amarela
Conirostrum speciosum / figuinha-de-rabo-castanho

O parque do Instituto Butantan conta com 60 hectares de áreas verdes e com uma lista de aves que já ultrapassa as 110 espécies, mas que cresce a cada dia. Encontra-se aberto ao público diariamente, das 7h às 17h, com entrada gratuita. Para visitar os três museus (Museu Biológico, Museu de Microbiologia e Museu Histórico), o visitante paga R$ 6,00.

Observadores de aves são bem-vindos nas áreas do Parque atualmente abertas à visitação, e podem observar e fotografar sem precisar de autorização prévia.

 

 

Ações a favor da divulgação do birdwatching e da conservação da natureza (+)