Destino favorito: Sacramento e Serra da Cananastra (MG), mar/12. Por Alessandro Abdala.

Por que vale a pena: Sacramento está situada numa área de transição entre Mata Atlântica e Cerrado. A coexistência desses dois biomas garante uma grande ocorrência de aves. A lista oficial da cidade já conta 403 espécies, só no Wikiaves são mais de 300 espécies publicadas, algumas raras e emblemáticas como o pato-mergulhão (Mergus ocoscetaceos), …

Destino favorito: Taubaté e Tremembé – SP, mar/12. Por Lucas Valério.

Por que vale a pena: a região de Taubaté e Tremembé possui uma diversidade de aves muito rica por ter a Mata Atlântica e área de várzea que as cercam, já foram registradas cerca de 290 espécies. Lucas Valério, Rafael Fortes, Marco Crozariol, Felipe Bittioli R. Gomes e Rivaldo Valério vêm fazendo vários levantamentos das …

Destino favorito: África do Sul – Kruger e Kgalagadi, fev/12. Por Claudia Komesu.

Por que vale a pena: cenários amplos, encontro com manadas de elefantes ou de búfalos, rinocerontes, grupo de leões, leopardos solitários, família de guepardos, aves exóticas como o Ground hornbill ou lindas como o African Paradise Flycatcher, as grandes águias. Para quem gosta de fotografia e da liberdade de fazer seu próprio roteiro os passeios …

Destino favorito: Campos do Jordão (SP), fev/12. Por Claudia Komesu.

Por que vale a pena: cenário bonito, perto de São Paulo, tranqüilidade, segurança, em geral temperatura agradável, boas estradas e infraestrutura na cidade. 240 espécies de aves registradas dentro do município. Não é um lugar de quantidades, e raramente há espécies raras, mas você sempre vê aves diferentes, com uma boa chance de vê-las de …