Destino Favorito: Manaus, maio/12. Por Marcelo Barreiros.

O fato de estar na Amazônia, por si só, já faz brilhar os olhos de qualquer pessoa que aprecie a natureza. Para os observadores de aves então, é uma oportunidade única de ver espécies que, muitas vezes, só vemos em livros e agora, no Wikiaves. Porém, alguns fatores devem ser levados em consideração, como por …

Passeio: os psitacídeos nas clay licks.  Puerto Maldonado, Peru, nov/2011. Por Renata Biancalana.

Em novembro de 2011 fui ao Peru para participar do Congresso de Ornitologia Neotropical e aproveitei para concretizar o sonho de conhecer os barrancos dos quais muitos psitacídeos se alimentam na Amazônia, conhecidos como clay licks, localizados na Reserva Nacional de Tambopata, município de Puerto Maldonado, na fronteira com o Brasil e Bolívia.  

Passeio: breve passarinhada no Tepequém, Amajari – RR (out/2011). Por Marcelo Camacho

O Tepequém é uma pequena vila no alto da serra do Município do Amajari – RR, que foi povoada por garimpeiros de diamante na época áurea do garimpo e tem se especializado na recepção de turistas que buscam um maior contato com a natureza. A região é muito rica em espécies, vale notar que nessa …

Relato de viagem: passarinhando pelo Peru (nov/2011). Por Marcelo Barreiros.

Em novembro de 2011, levado por três paixôes, as aves, a história pré-colombiana e o prazer de viajar, fui conhecer o Peru. Em Cusco iria acontecer um Congresso Neotropical de Ornitologia então, juntando o útil ao agradável, arrumei as malas e fomos eu e minha esposa Renata, para encontrar uma galera no Peru.  

Relato de viagem: Parauapebas – Carajás (PA) dez/2011. Por Claudia Komesu.

Aventuras Fotográficas com Edson Endrigo na Floresta de Carajás, na cidade de Parauapebas – PA. Um ambiente muito difícil para fotografar aves, mas onde é possível ver casal de harpias e também o gavião-de-penacho na beira de estradas, além de várias espécies incomuns, inclusive algumas sem registro no Wikiaves.

Relato de viagem – Norte do Tocantins set/2011 – por Claudia Komesu

Sentados na varanda, olhando aquelas palmeiras altas, vendo sobrevoar os xexéus, os papagaios, as jandaias, os pássaros-pretos, você vê como é fácil amar aquele lugar, do jeito que o Rafael (o dono da fazenda) ama, e busca uma forma de cuidar dela sem ter que partir pra criação extensiva de gado, ou para a destruição que a soja traz.