! parnaiba_2
Um dos lugares que o Fabio me levou passarinhar
!WP_20141005_008 - Cópia_2
Chapada Diamantina / BA
20140927_164243 - Cópia_2
Foto by Fabio Vasconcelos - Eu nas dunas do Delta - sonho realizado
Balança-rabo-de-chapéu-preto (Polioptila plumbea) - Piaui 013 - 28.09.14_2
Balança-rabo-de-chapéu-preto (Polioptila plumbea)
Bico-chato-amarelo (Tolmomyias flaviventris) - Piaui 004 - 27.09.14_2
Bico-chato-amarelo (Tolmomyias flaviventris)
Chorozinho-da-caatinga (Herpsilochmus sellowi) - Piaui 001 - 26.09.14_2
Chorozinho-da-caatinga (Herpsilochmus sellowi)
Mandrião-parasítico (Stercorarius parasiticus) - Piaui 001 - 25.09.14_2
Mandrião-parasítico (Stercorarius parasiticus)
sil e fabio_2
Eu e o Fabio by self-timer
Silvia Linhares - Piaui 001 - 26.09.14_2
Por do Sol em Parnaíba/PI
Silvia+Linhares+-+Piaui++005+-+27.09.14_2
Irré (Myiarchus swainsoni)
Untitled-4_2
Tour Nordeste 2014 Valeu cada minuto, cada clique, cada espetáculo apresentado aos meus olhos pela Mãe-natureza.
WP_20140927_030_2
Delta do Parnaíba
WP_20141007_003 - Cópia_2
Lajedo dos Beija-flores em Boa Nova/BA

 

Tour Nordeste 2014 – Viagem colírio para os meus olhos e delírio para as minhas lentes

Tour Nordeste é um pacote de viagem disponibilizado pelo guia ornitólogo Ciro Albano com a finalidade de observar aves, principalmente as endêmicas do Nordeste. Eu tive o prazer de compartilhar essa viagem com os amigos Rosemarí Julio, Claudia Brasileiro e Fernando Farias (apenas parte do roteiro), percorrendo o interior do Ceará e da Bahia.

Antes de iniciar o roteiro com o Ciro, dei uma “passadinha” por minha conta pelo Piauí para realizar um sonho antigo: conhecer o Delta do Parnaíba.

Quem me levou a navegar pelos intrincados canais do Delta foi o amigo Fábio Vasconcelos. Aproveitei para conhecer um pouquinho das aves piauienses. Serviu de tira-gosto e para deixar um gostinho de quero mais.

O bom de descrever as viagens no meu bloguinho é que sou obrigada a relembrar muitos detalhes, o que por si só, enseja uma “nova viagem”! Dividi o texto e fotos em 10 partes e em cada uma delas você encontra o link para as demais no final de cada postagem.

Obs: no Virtude, os relatos da Silvia foram agrupados em 4 partes. Se preferir, você pode ler diretamente do blog dela: http://silvialinhares.blogspot.com.br/2014/12/parte-i-tour-nordeste-2014-viagem_30.html

O Nordeste

Famoso por suas praias, comidas bem temperadas e gente hospitaleira, descobri que o Nordeste não se resume a isso. E graças a essa Tour pude mudar o meu pensamento e conceito (melhor, “pré-conceito”) e conhecer um outro lado dessa região. O sertão nordestino me era estranho, só o que eu via pela TV. Para mim resumia-se a seca e desolação. Hoje, percebo como estava errada. Existe seca sim, e muita, mas existem muitas outras belezas, raramente divulgadas. Eu atravessei o interior do Nordeste em busca de aves e me deparei com um tipo de vida único nesse país. Pessoas valentes, sobreviventes de uma região difícil que, apesar de tudo, nos recebem com carinho especial. É um lugar de muita beleza e diversificação.

A vegetação nordestina é bastante diversificada, vai desde a Mata Atlântica no litoral à Mata dos Cocais no Meio-Norte, ecossistemas como os manguezais, a caatinga, o cerrado, as restingas, dentre outros, que possuem fauna e flora exuberantes, diversas espécies endêmicas, e ainda uma boa parte da vida no planeta e animais ameaçados de extinção.

Camacan/BA
Uso aqui uma poesia de Leandro Flores chamada Simplesmente Sertão…
“Ser tão belo, Ser tão maravilhoso, Ser tão grande, Ser tão gostoso.
Ser tão meu, Ser tão seu, Ser tão dela, Ser tão fera.
Ser tão cruel, Ser tão distante, Ser tão gigante.
Ser tão calado, Ser tão apaixonado, Ser tão… Simplesmente sertão!”

Enfim, … Sertão, sempre pronto a alimentar a minha alma com suas belezas.

Agradeço imensamente aos amigos Fabio Vasconcelos e Lara Miranda que tão bem me receberam em Parnaíba/PI, onde fiz meus primeiros lifers* da viagem. (lifer = nova espécie de ave ainda não fotografada por mim).

E obrigada Ciro Albano*, por nos conduzir por 3.450 km pelos sertões maravilhosos do Nordeste, mostrando as mais belas e únicas aves desse pedaço de chão. Obrigada também aos companheiros de viagem, Rosemarí Júlio, Claudia Brasileiro e Fernando Farias por compartilharem tantos e tão felizes momentos. E amigo Jacomelli, só posso dizer uma coisa: perdeu, playboy, perdeu!

*(aviso: O Ciro é um bruxo que enfeitiçou todas as aves nordestinas – se você já fez esse passeio entende o que eu quis dizer, se não, faça e vai ver o porque) – brincadeirinha eh eh eh

 

24/09/2014 (quarta-feira) – Fortaleza/CE

Cheguei a Fortaleza/CE às 15:42h (fui pela Gol com conexão em Natal). De táxi segui para o hotel. Hospedei-me no Hotel Casa de Praia, que reservei pelo site Booking. O hotel fica na Praia de Iracema. Aproveitei o final de tarde para um rápido passeio pela orla.

 

25/09/2014 (quinta-feira) – Parnaíba/PI

Saí de Fortaleza com destino à Parnaíba/PI, pela Companhia Azul, e apesar do voo ter sido tranquilo, houve um atraso, graças à necessidade de esperar outro voo que faria conexão com o meu. Cheguei no meio da tarde e o amigo Fábio Vasconcelos já me esperava no aeroporto. Ele e a esposa, a simpática Lara, me levaram para conhecer a cidade e os arredores e, óbvio, passarinheiros fominhas como eu e ele, já saímos fotografando, e de cara fizemos um lifer para o Estado. Fotografamos um Mandrião-parasítico (Stercorarius parasiticus), voando bem alto.

Na Parnaíba fiquei hospedada na Pousada Aconchego Familiar, pousada domiciliar muito simples e com um pessoal muito atencioso.

Parnaíba é uma cidade muito encantadora. Sua população conta com mais de 150 mil habitantes, é segundo município mais populoso do estado, perdendo apenas para a capital Teresina. É um dos quatro municípios litorâneos do Piauí (além de Ilha Grande, Luís Correia e Cajueiro da Praia).

A cidade se destaca principalmente pelo seu potencial turístico, sendo uma base de apoio para quem quer conhecer as belezas do litoral do Piauí, Delta do Parnaíba e o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Carinhosamente, a cidade também é conhecida como a “Capital do Delta”.

Parnaíba localiza-se na bacia hidrográfica do Rio Parnaíba e é cortada por este que se divide em vários braços formando o famoso Delta do Parnaíba, o único em mar aberto das Américas e o terceiro maior do mundo, só perdendo para o do Nilo no Egito e o do Mekong no sudeste asiático. Predominam na região a vegetação de igarapés e mangues nas margens dos rios e de caatinga e mata dos cocais.

À noite, fomos comer pizza de camarão com catupiry. Tão deliciosa que repeti a dose no dia seguinte.

 

26/09/2014 (sexta-feira) – Parnaíba/PI

Embora o Fábio não seja guia ornitológico, conhece bem o canto das aves de sua cidade e região e sabe onde elas podem ser encontradas. Nessa sexta-feira fomos em vários lugares bacanas e pude conhecer um pouco da tão famosa caatinga nordestina.

Almocei no restaurante do Hotel Cívico, uma delícia de self-service, bem pertinho da minha Pousada. À tarde mais passarinhada e à noite fomos de novo comer a deliciosa pizza de camarão com catupiry. Pude conhecer a princesinha deles, a pequena Valentine.

Vi e fotografei espécies bem interessantes como a choca-barrada-do-nordeste (Thamnophilus capistratus); chorozinho-da-caatinga (Herpsilochmus sellowi), irré (Myiarchus swainsoni), vite-vite-de-olho-cinza (Hylophilus amaurocephalus), sabiá-da-praia (Mimus gilvus), balança-rabo-de-chapéu-preto (Polioptila plumbea) dentre outros.

 

27/09/2014 (sábado) – Parnaíba/PI e Araioses/MA

Na parte da manhã fui conhecer um local (acho que chama Lagoa da Prata) onde apareceram várias aves legais. Procuramos o vite-vite-de-cabeça-cinza, o Sebinho-rajado-amarelo e o canário-do-amazonas e nada. Também não conseguimos achar o Aracuã-de-sobrancelhas. Mas vimos lindas aves como o casaca-de-couro (Pseudoseisura cristata) e o bico-chato-amarelo (Tolmomyias flaviventris).

 

Delta do Parnaíba

Eu sempre quis conhecer o Delta do Parnaíba, era um sonho que acalento há mais de 20 anos. O Fábio conseguiu alugar um barco de um amigo, cuja habilidade do piloto em navegar pelos intrincados canais do Delta me impressionou. Após navegar horas e horas, passando por igarapés e dunas atrás de belas aves, chegamos ao nosso destino principal: o ninhal dos guarás (Eudocimus ruber) em Araioses/MA.

Confesso que é de encher os olhos
É lindo ver os Guarás colorindo o céu por todos os lados, para juntos, numa pequena ilhota, passarem a noite. Confesso que foi o ponto alto da nossa passarinhada. Uma verdadeira árvore de natal…

Sem esquecer que durante nossa navegação vimos muitos maçaricos, garças e trinta-réis. Destaco a garça-tricolor (Egretta tricolor), que eu só tinha visto nos Estados Unidos.

 

28/09/2014 (domingo) – Voltando para Fortaleza/CE

Na parte da manhã, o Fábio me levou para passarinhar em alguns locais próximos, onde consegui um lifer que foi o maçarico-rasteirinho (Calidris pusilla).

Depois ele me deixou no Hotel para ir buscar sua esposa na praia e eu segui para o aeroporto com vistas ao meu retorno a Fortaleza. Combinei de encontrar a amiga Rosemarí no aeroporto. De lá fomos juntas para o Hotel Casa De Praia. Eu e ela demos uma volta pela praia e paramos num restaurante à beira mar para comer um peixinho e camarões.

Logo no início tivemos uma baixa, o amigo Jacomelli não poderia mais participar da viagem. Já há algum tempo ele havia informado que participaria da Tour apenas até Lençóis onde apanharia um avião e seria substituído pelo amigo Fernando Farias.

O voo da Claudia atrasou e assim que ela chegou, seguiu direto do aeroporto para o pronto socorro, pois estava sentindo muita dor de cabeça e no ouvido e julgava que era uma baita sinusite.

 

Continuação: http://virtude-ag.com/vg-baturite-quixada-araripe-canudos-ba-e-ce-parte-24-set-out14-por-silvia-linhares/

 

 

Mais passeios no Nordeste

 

Outras viagens