As imagens foram selecionadas a partir dos diretórios da Virtude, exceto os álbuns do Lado B. Cristian viu os arquivos originais sem identificação do nome, a não ser nos casos em que o autor já mandou com a marca d´água.

Após a finalização do concurso do Lado B – promoção do HD de 1TB, as fotos dos álbuns Lado B dos membros passam a fazer parte das selecionáveis. Para ser membro da Virtude, basta ter um post. É fácil participar.

Em alguns casos, as fotos escolhidas representam conceitos. Por exemplo, na Virtude há várias fotos de beija-flor se alimentando, apenas uma será comentada, mas o comentário vale para as outras semelhantes.

A seleção é semanal, mas não é feita a partir das fotos enviadas naquela semana, e sim a partir de todas as fotos já postadas na Virtude (mais as enviadas para o Prêmio Champagne, que ainda não foram postadas para não revelar a quantidade de fotos que cada um enviou). Não entram nesta seleção as fotos da Claudia Komesu, Daniel Andrei, e do Cristian Andrei.

O critério de seleção destas fotos não tem relação com o concurso do Lado B – HD de 1TB.

 

Album 1. Nesta semana o objetivo é dar uma ideia da diversidade de conceitos, técnicas e assuntos que podemos usar para obter belas fotos de aves. Comentários de Cristian Andrei.

Neste álbum há fotos de: Adams Serra, Alessandro Abdala, Claudia Covolan, Elisa Torricelli, Geiser Trivelato, Guillaume Reuzé, João Marcelo da Costa, João Quental, Luiz Ribenboim, Marcelo Camacho.

Uma imagem com relações com a arte gráfica, cores sólidas, quase bidimensional, e o detalhe da cauda que engana o olhar, dando uma impressão de colagem.

Uma situação comum bem resolvida, os ramos e flores enquadrando a ave e criando movimento, presente também nas flores no bico, na pétala que cai, a garra erguida.

Imagem valorizada pela luz suave e pela harmonia das cores do fundo.

Uma foto que destaca um clima, que evoca um sentimento – algo sombrio e dramático, nesta imagem – nos conecta facilmente. Eu faria um leve crop à direita para manter o fundo com galhos mais homegêneo.

Padrão formado por imagens que se repetem, e reforçado pelas cores elegantes e por padrões dentro dos padrões – os olhos, bicos e manchas das asas, além das próprias aves.

Um uso de silueta monocromática bem efetivo.

A beleza e fascínio do voo ressaltados pela luz especial.

Bom uso do contraluz com um mínimo de cor, muito movimento e apelo gráfico.

Um ângulo diferente é o destaque desta imagem, que nos aproxima dos bichos e do cenário. Como questão de gosto pessoal, eu faria um recorte um pouco diferente, para tirar o céu.

A beleza desta imagem vem do movimento e da composição, baseada no jogo de cores – note o triângulo formado pelas manchas de cores quentes na boca e nas duas caudas, contra uma paleta de tons frios. Eu faria um crop um pouco maior à esquerda.

Bom uso do flash para uma trazer uma bonita cena noturna que não veríamos de outro modo.

Um exemplo de uma ave comum valorizada pelo cenário, e vice-versa.

A força e imponência das grandes aves de rapina destacam-se pelas asas abertas, garras aparecendo, composição dinâmica e um fundo de pedras escarpadas.

A imagem cativa pela beleza das aves e pela cena fantástica, fotografada de modo simples e bem emoldurada.