Bem, sobre o workshop do professor João Quental, só posso dar 5 estrelas! Com sua excepcional didática, adquirida ao longo de vasta carreira acadêmica, desfilou com maestria os principais temas que não poderiam faltar quando o assunto é fotografia de aves. De equipamentos a tratamento de imagem, passando por curiosas histórias amealhadas ao longo de sua grande experiência e bom trânsito no meio birdwatching, é um curso imperdível para aqueles que querem se tornar fotógrafos de nossa riquíssima avifauna

Barranqueiro-de-olho-branco (Automolus leucophthalmus) White-eyed Foliage-gleaner

 

  • Texto e fotos: João Sérgio Barros
  • Participantes do workshop: Adriano G. Peixoto, Daniel Esser, Gustavo Pedersoli, Marco Rocha, Tiago e o professor João Quental.
  • Câmera: Canon 60D e lente 300 f2.8 com teleconverter de 1.4.
  • Relato do workshop com João Quental, realizado nos dias 25 e 26 de agosto de 2012, no Hotel Fazenda Caco de Cuia, em Itabirito – MG. Evento anunciado na Virtude no início de julho.

Quando soube, aqui mesmo na Virtude, que o João Quental iria promover seu workshop em Itabirito, região metropolitana de Belo Horizonte, só me veio uma coisa à mente: “não posso perder esta oportunidade”. E não é que quase perco! Garanti a última vaga, e olha que ainda faltavam quase dois meses para o evento.

O local escolhido foi o Hotel Fazenda Caco de Cuia, de fácil acesso e com ótimo custo-benefício. Com quartos confortáveis, excelente comida mineira preparada no fogão à lenha e a típica hospitalidade mineira, correspondeu bem às expectativas.

A outrora Fazenda da Mata, hoje Caco de Cuia, propriedade do biólogo Rodrigo da Matta Machado, possui mais de 120 hectares de florestas, em diversos estágios de regeneração. Sua lista de aves (http://www.taxeus.com.br/lista.jsf?c=651) foi recentemente criada e já conta com 145 espécies, e a cada visita dos ornitólogos da Ecoavis (http://www.ecoavis.org.br/) esse número aumenta, fato que pude comprovar pessoalmente: o Ricardo Mendes da Ecoavis anotava a todo instante uma espécie nova que ele e o ornitólogo Gustavo Pedersoli identificavam através das vocalizações, algumas vezes quase inaudível para este que vos fala. Taí uma habilidade apreciável e, claro, muito útil para quem se aventura em nossos sertões atrás das emplumadas. Quem sabe um dia eu chego lá!

Digno de nota também os colegas que lá conheci, todos da Ecoavis, muito experientes na observação de aves e personagens ativos na luta pela preservação ambiental. Pessoas formidáveis com as quais também aprendi muito. Aproveito esta oportunidade para agradecê-los: muito obrigado amigos!

Bem, sobre o workshop do professor João Quental, só posso dar 5 estrelas! Com sua excepcional didática, adquirida ao longo de vasta carreira acadêmica, desfilou com maestria os principais temas que não poderiam faltar quando o assunto é fotografia de aves. De equipamentos a tratamento de imagem, passando por curiosas histórias amealhadas ao longo de sua grande experiência e bom trânsito no meio birdwatching, é um curso imperdível para aqueles que querem se tornar fotógrafos de nossa riquíssima avifauna. O workshop, muito bem estruturado, teve a parte teórica realizada durante as piores horas do dia para a observação de aves, o que otimizou o tempo que tínhamos, tornando tudo muito agradável: saída a campo, observação, aprendizado, boa prosa e descanso na medida certa. Enfim, um final de semana memorável e intenso para os apaixonados por fotografia e natureza. Impossível não recomendar.