Domingo, dia 10/03/2013, a Ecoavis realizou sua primeira visita ao Parque Estadual Serra do Ouro Branco, localizado no município de Ouro Branco – MG, extremo sul da Cadeia do Espinhaço.

pa_ouro_branco_ecoavis_01

 

  • Texto: Ricardo Mendes
  • Fotos: Ricardo Mendes, Eduardo Franco e Ecoavis – divulgação

Essa saída teve um pouco de cada um daqueles ingredientes já conhecidos que fazem da observação de aves uma atividade única, tão surpreendente e prazerosa: sábado fez muito calor durante o dia, e o belo céu azul nos deixou com boas expectativas para a manhã de domingo. Mas, no sábado a tarde o tempo começou a virar, e o calor excessivo do dia deu lugar a uma noite de temperatura amena e alguns pingos de chuva na madrugada… tanto em Itaverava, de onde eu saí, quanto em Lafaiete, de onde o Rodrigo Vieira saiu, quanto em BH, de onde o Eduardo Franco, o Daniel Avelar e Tatiana saíram e também em Ouro Branco, onde o Pedro Chaves nos aguardava.

No domingo de manhã as condições climáticas ficaram ainda menos favoráveis: muita chuva na saída de BH, neblina e chuvisco na Serra do Ouro Branco. O Eduardo quase desistiu já na metade do caminho, o Daniel se atrasou um pouco e quase não nos encontramos no ponto marcado, mas o “quase” e o “um pouco” não impediram que o grupo se reunisse conforme programado.

pa_ouro_branco_ecoavis_02

Subimos a serra mesmo com tempo feio. O céu começava a clarear em alguns pontos e nossa torcida pelo sol só ganhava força. Eis que chegamos ao ponto onde eu e o Gustavo Pedersoli havíamos registrado o tico-tico-de-máscara-negra no carnaval. Vento frio, neblina e expectativa para ver o bicho. Um playback aqui, outro ali, e de longe vejo um passarinho empoleirando-se num galhinho fino. Binóculos por favor. É ele! Aguardamos um pouco, chamamos novamente e eis que o bichinho veio pra perto de nós. Várias fotos, vamos garantir o lifer :). Aos poucos fomos ficando mais quietos, o grupo mais compacto e as fotos só melhorando. Ele deu um show pra gente.

Aos poucos o tempo foi abrindo, o sol apareceu e seguimos nosso caminho pela estrada que corta a serra. Pouco à frente tentamos o “cochicho”, sem sucesso dessa vez. Em seguida paramos em uma matinha: arapaçu-escamado, papa-taoca-do-sul, flautim e o beija-flor-de-fronte-violeta deram o ar da graça nessa mata. Voltamos para o trecho aberto da estrada e seguimos rumo ao topo da serra. Um bando de godelos chamou nossa atenção, paramos os carros rapidamente. Os godelos voaram, mas por sorte nos deixaram curtir um belo canário-rasteiro que cantava muito, sob sol forte, bem ao nosso lado, e quase passa despercebido.

Bora pra frente, ainda tínhamos mais lugares a explorar. Quase chegando no topo da serra avistamos um pequeno bando de joão-bobo. Paramos novamente, um pra lá, outro pra cá. Playback daqui, um fim-fim canta dali, uma maria-preta-de-penacho passa, a de garganta vermelha também aparece e a passarinhada continua animada.

pa_ouro_branco_ecoavis_04 pa_ouro_branco_ecoavis_03

Em seguida chegamos enfim ao topo da serra. Lá tivemos a oportunidade de observar o comportamento de 3 caminheiros-de-barriga-acanelada. O legal foi que eu estava descrevendo o comportamento do bicho quando o Eduardo aponta pra esquerda e pergunta: é aquilo ali? Exatamente, eram eles chegando perto de onde estávamos. Nisso já era mais de meio-dia, o sol estava de rachar. Tentamos ainda ver se tinha algum beija-flor-de-gravata-verde por lá, mas não tinha. Continuo sem conseguir registrar essa espécie lá, mas a busca não para, já que outras pessoas já conseguiram.

O Eduardo disponibilizou algumas fotos e o link para a lista de espécies no site da Ecoavis: http://www.ecoavis.org.br/atividades/55-atv-2013-03-10

Amigos que vieram, agradeço muito pela companhia. Os que não vieram, espero que possam vir na próxima, porque a serra é muito bacana!

pa_ouro_branco_ecoavis_05

 

Passeios (+)