Natureza_Rio-Grande-do-Norte_01
Natureza_Rio-Grande-do-Norte_01
Natureza_Rio-Grande-do-Norte_02
Natureza_Rio-Grande-do-Norte_02
Natureza_Rio-Grande-do-Norte_04
Natureza_Rio-Grande-do-Norte_04
Natureza_Rio-Grande-do-Norte_06
Natureza_Rio-Grande-do-Norte_06
Natureza_Rio-Grande-do-Norte_07
Natureza_Rio-Grande-do-Norte_07
Natureza_Rio-Grande-do-Norte_08
Natureza_Rio-Grande-do-Norte_08
Natureza_Rio-Grande-do-Norte_09
Natureza_Rio-Grande-do-Norte_09
Natureza_Rio-Grande-do-Norte_63
Natureza_Rio-Grande-do-Norte_63
Natureza_Rio-Grande-do-Norte_66
Natureza_Rio-Grande-do-Norte_66

 

  • Fotos: Claudia Komesu com Nikon D800 e Nikkor 300 f4 VR, Canon S120
  • Texto: Claudia Komesu e Pedro Vitor. Você pode falar com o Pedro Vitor pelo Wikiaves: http://www.wikiaves.com.br/perfil_trogoncurucui
  • Passeio feito no final de agosto, mas só consegui escrever o relato no fim de dezembro

No final de agosto teve rodada do BSOP em Natal. O Cris foi jogar, eu fui passear. Tinha indicações de Jorge Irusta e Nicolás Ruiz como guias. Os dois não podiam nessas datas, mas indicaram ornitólogos ligados à Universidade do Rio Grande do Norte. O Marcelo foi passear comigo no Parque das Dunas, Parque da Cidade e Fortaleza dos Reis Magos no primeiro dia. Nos outros dois dias de passeio, o Guilherme Santos e o Pedro Vitor.

O primeiro dia de passeio amanheceu bonito, vimos o dia clarear na Fortaleza dos Reis Magos. Cardeal-do-nordeste (no Nordeste), bem-te-vi em display, um vira-pedras, socozinho, maçarico-pintado, garça-branca-pequena, martim-pescador-grande. Em 2014 tinha mais limícolas, mas foi 9/set em vez de 29/08, pras migratórias alguns dias fazem muita diferença. Fomos pro Parque da Cidade, onde o Marcelo havia reservado para fazermos um passeio guiado numa trilha de acesso restrito. Chegamos lá e vimos várias pessoas esperando o monitor, inclusive crianças. Tínhamos visto a trilha, era estreita. Falei pro Marcelo “as chances de vermos aves num grupo grande em trilha estreita, e com crianças, vai pra perto de zero… acho melhor irmos pra outro lugar”. Antes de ir pro Parque das Dunas demos uma voltinha pelo Parque da Cidade e vimos saguis, bico-de-veludo e uma Elaenia.

Chegamos no Parque das Cidades naquele horário meio morto de perto das 11h. Ainda assim vimos gralha-cancã, sebinho-rajado-amarelo, bentevizinho-de-penacho-vermelho, pitiguari. E uma excursão de gente que estava lá pra caçar Pokemon. Surreal.

Encerrei meu dia com o Marcelo na hora do almoço, ele me deixou de volta no apartamento, e nesse dia não passarinhei mais.

Os dois dias seguintes foram passeando com o Pedro Vitor e o Guilherme Santos. Eu pedi, e o Pedro Vitor fez a gentileza de escrever o relato com o nome dos bichos que vimos nesses dois dias, e os nomes dos lugares, segue abaixo. Eu não vi todos os bichos que o Pedro viu/ouviu. Só na parte das aves, posso dizer que a época não estava das melhores, mas como passeio meus três dias foram excelentes. O Marcelo, o Pedro e o Guilherme foram ótimas companhias, gente que realmente gosta da natureza e das aves, e com quem você consegue passar o dia inteiro conversando. Eles são ornitólogos, mas não são guias, eles só quebraram meu galho a pedido do Nicolás. Graças a esse arranjo tive companhia no primeiro dia, e nos outros conheci lugares que não teria ido sozinha, nem sabia que existiam. Também foi minha primeira experiência na Caatinga, que é um lugar lindo demais. O cenário é muito fotogênico. O Pedro e o Guilherme me contaram que na época das chuvas o ambiente se transforma e é uma festa de bichos o tempo todo. Eles recomendaram fevereiro como um dos melhores meses pra ver essa movimentação, quem sabe eu consigo voltar.

O Rio Grande do Norte tem muitas belezas. Os locais por onde andamos eram bem tranquilos e fiquei bastante interessada em conhecer mais da Caatinga.

 

Relato escrito pelo Pedro Vitor

Passarinhada em Baía Formosa e Macau

1°dia

Nosso primeiro destino foi a Mata da Bela (Baía Formosa). Chegamos às 5h, e logo já vimos um bando de umas sessenta curicas (Amazona amazônica) sobrevoando nossas cabeças. Na sequência seguimos a trilha e vimos: juruviara (Vireo chivi), bico-virado-miúdo (Xenops minutus), papa-formiga-pardo (Formicivora grisea), rabo-branco-rubro (Phaethornis ruber), pica-pau-anão-canela (Picumnus fulvescens), bico-chato-amarelo (Tolmomyias flaviventris), tangará-falso (Chiroxiphia pareola), garrinchão-pai-avô (Pheugopedius genibarbis), tico-tico-de-bico-preto (Arremon taciturnus), maria-de-barriga-branca (Hemitriccus griseipectus), xexéu (Cacicus cela), surucuá-de-barriga-vermelha (Trogon curucui), alma-de-gato (Piaya cayana), frango-d’água-azul (Porphyrio martinicus).

Nossa trajetória seguiu e por volta de 10h e meia fomos para a Mata da Pituba, mais um dos poucos e pequenos fragmentos de mata atlântica de Baía Formosa conservado, e no caminho para a mata avistamos as seguintes aves perto das plantações de cana de açúcar: anu-preto (Crotophaga ani), rolinha-roxa (Columbina talpacoti), andorinha-de-bando (Hirundo rustica), andorinha-serradora (Stelgidopteryx ruficollis), suiriri (Tyrannus melancholicus). Chegando à Mata da Pituba, avistamos apenas umas andorinhas-serradoras (Stelgidopteryx ruficollis), o horário já pesava, e os bichos (aves) estavam silenciosos, mas a grande sorte do dia estava por vim, o encontro inesperado com um bando de pelo menos uns 30 indivíduos de macaco-prego-galego (Sapajus flavius), tinha fêmea com filhote nas costas, machos alfa, jovens, era um bom bando, que não se intimidou com a presença de três pessoas, e ficaram ali, tentando nos intimidar, pareciam que estavam defendendo algo muito valioso, desconfiamos de ser por causa da fêmea com filhote, e a presença de muitos recursos na área (encontramos dendês juntos num buraco, uma espécie de dispensa), contemplamos por uns 20 minutos o inesquecível encontro, conseguimos boas fotos e seguimos para o último local que visitaríamos no primeiro dia, que foi a Fazenda Estrela, local que vimos as jandaias-verdadeira (Aratinga jandaya), vimos também carrapateiro (Milvago chimachima), encontro (Icterus pyrrhopterus), xexéu (Cacicus cela), rolinha-picui (Columbina picui), quiri-quiri (Falco sparverius), rolinha-cinzenta (Columbina passerina), garça-branca-grande (Ardea alba), jaçanã (Jacana jacana) e quero-quero (Vanellus chilensis).

2° dia

No nosso segundo dia de passarinhada, seguimos viagem para outra parte litoral do RN, visitamos Macau (Soledade, Diogo Lopes, Guamaré) e Galinhos, o intuito dessa viagem era pegar o máximo de aves limícolas, e conhecer uma área de caatinga (Guamaré), que por incrível que pareça, temos uma pequena reserva de Caatinga ao lado do mar, e durante nosso percurso registramos as seguintes aves: caminheiro-zumbidor (Anthus lutescens), garça-branca-pequena (Egretta thula), garça-branca-grande (Ardea alba), socozinho (Butorides striata), urubu-de-cabeça-preta (Coragyps atratus), maçarico-de-asa-branca (Tringa semipalmata), trinta-réis-de-bico-preto (Gelochelidon nilotica), gaivota-de-cabeça-cinza (Chroicocephalus cirrocephalus), andorinha-do-rio (Tachycineta albiventer), maçarico-de-costas-brancas (Limnodromus griseus), saracura-do-mangue (Aramides mangle), maçarico-pintado (Actitis macularius), batuíra-bicuda (Charadrius wilsonia), batuíra-de-coleira (Charadrius collaris), maçarico-de-bico-torto, maçarico-branco (Calidris alba), maçarico-rasteirinho (Calidris pusilla), batuíra-de-bando (Charadrius semipalmatus), polícia-inglesa-do-sul (Sturnella superciliaris), golinho (Sporophila albogularis), urubu-de-cabeça-amarela (Cathartes burrovianus), andorinhão-do-buriti (Tachornis squamata), picapauzinho-anão (Veniliornis passerinus), sabiá-do-campo (Mimus saturninus), rolinha-picui (Columbina picui), biguá (Phalacrocorax brasilianus), tuim (Forpus xanthopterygius), periquito-da-caatinga (Eupsittula cactorum), papa-moscas-do-sertão (Stigmatura napensis), bico-chato-amarelo (Tolmomyias flaviventris), cardeal-do-nordeste (Paroaria dominicana), casaca-de-couro (Pseudoseisura cristata), pombão (Patagioenas picazuro), pomba-de-bando (Zenaida auriculata).

 

==>Obs de Claudia: os bichos que eu nunca tinha visto e que consegui registrar:

maçarico-rasteirinho
maçarico-de-bico-torto
maçarico-de-asa-branca
casaca-de-couro
periquito-da-caatinga
papa-mosca-do-sertão
pica-pau-anão-canela
golinho
trinta-réis-de-bico-preto
saracura-do-mangue

 

Os que seriam lifers mas não consegui registrar:

tico-tico-de-bico-preto
maria-de-barriga-branca
maçarico-de-costas-brancas
batuíra-bicuda