12 espécies de beija-flores (chegando a 15 em alguns meses do ano), várias árvores frutíferas carregadas de frutos e de aves. Tranquilidade, conforto, deliciosa comida da fazenda, tudo isso a apenas 2h de São Paulo. A Pousada da Fazenda é uma ótima opção para passarinhar com muitas mordomias.

pa_mt_alegre_sul_maio13_46

Besourinho-de-bico-vermelho, uma das 12 espécies de beija-flores que vimos no jardim da Pousada da Fazenda em maio.

 

 

  • Texto: Claudia Komesu
  • Fotos: Claudia Komesu, Cristian Andrei e Daniel Andrei
  • Câmeras: Nikon D800 + Sigma 50-500 (Claudia roubou a câmera do Cristian), Nikon D300 + Nikkor 300 2.8 (Cristian), Nikon D200 +Nikkor 300 f4 (Daniel)
  • No sábado com a companhia do Geiser e do Gongaza, mas sem disciplina passarinheira

Depois de ótimas fotos em Jacutinga, fomos para Monte Alegre do Sul, a 70km, na sexta à tarde. Chegamos no fim do dia e não rendeu muitas fotos. O Cris e o Daniel chegaram depois das 23h, por isso decidi não pedir para eles acordarem cedo no sábado.

O Dani tem 9 anos, e uma das minhas maiores preocupações é não traumatizá-lo com o birdwatching. Já li relatos de birdwatchers americanos que foram traumatizados pelos pais, porque eram obrigados a acompanhar nos passeios, ficarem bem quietos e em silêncio durante horas (coisas antinaturais para crianças), e assim passaram vários anos da vida adulta achando que não gostavam do birdwatching, até se renderem. Por isso, o Daniel só participa do passeio quando pede pra ir, e quando diz que cansou, vamos fazer outra coisa.

Assim, no sábado o passeio começou depois das 9h. O amigo Gonzaga nos levou até à Estação Experimental, que eu já conhecia de um passeio em 2010 – o Geiser, a Juliana, o Thomaz e o próprio Gongaza me levaram para ver um ninho de gaturamo-rei, ficamos lá sentados em frente ao ninho durante um bom tempo, esperando os bichinhos aparecerem (Os gaturamos-rei são um mimo, e o ninho é muito bem camuflado). Desta vez, no caminho para a estação topamos com o Angelo, Dante e respectivas esposas. O Angelo nos acompanhou no passeio à estação.

Eram mais de 9h30, é uma época do ano em que a maioria das aves ignora o playback, eu não esperava ver muita coisa. Mesmo assim, ainda tivemos a sorte de topar com um bando de tuins se alimentando bem tranquilos, e todos puderam fazer fotos, o saci apareceu (mas como toda figura mítica, de forma esquiva), ouvimos o tangará, mas não quis se aproximar.

O Dani cansou, e passei a acompanhá-lo na procura por borboletas, estas sim um tema concreto e certeiro. No fim do passeio, ainda pudemos ver um casal de seriemas correndo – pro lado errado, mas correram.

Almoçamos no ótimo restaurante Universal, e nos despedimos do Geiser. À tarde fizemos programas familiares, como passear de carro, e ficar no chalé jogando Plants vs Zoombies.

No domingo tomamos café da manhã tarde, andamos um pouco de carro, e depois ficamos um tempo fotografando no jardim.

Paraíso de beija-flores

Vocês já devem ter ouvido falar de lugares que mantêm bebedouros há anos, e que viraram point de beija-flor. Lugares em Itatiaia, Monte Verde, Ubatuba. Acrescente mais um pra lista: a Pousada da Fazenda, em Monte Alegre do Sul, é outro point, especialmente no inverno.

Num jardim pequeno com um caramanchão tivemos a oportunidade de ver 12 espécies de beija-flores. Já foram registradas 15 no local. Nesse fim de semana só não vimos o beija-flor-cinza, o papo-branco e o de garganta-rajada, que ainda não chegaram na região. O de bochecha-azul fez uma rápida aparição, e o de veste-preta só aparecia às vezes. Mas os outros apareciam bem nos bebedouros. Foquei naqueles que vejo com menos frequência: o bico-reto-de-banda-branca, aparecendo bastante, e o estrelinha-ametista.

Lista das imagens postadas no Wiki. Não abri todas, mas imagino que a maioria seja dos bebedouros da Pousada.

Amazilia lacteabeija-flor-de-peito-azul27
Amazilia versicolorbeija-flor-de-banda-branca8
Anthracothorax nigricollisbeija-flor-de-veste-preta9
Aphantochroa cirrochlorisbeija-flor-cinza1
Calliphlox amethystinaestrelinha-ametista44
Chlorostilbon lucidusbesourinho-de-bico-vermelho27
Colibri serrirostrisbeija-flor-de-orelha-violeta20
Eupetomena macrourabeija-flor-tesoura8
Florisuga fuscabeija-flor-preto20
Heliomaster squamosusbico-reto-de-banda-branca33
Heliothryx auritusbeija-flor-de-bochecha-azul4
Leucochloris albicollisbeija-flor-de-papo-branco6
Phaethornis eurynomerabo-branco-de-garganta-rajada7
Phaethornis pretreirabo-branco-acanelado17
Thalurania glaucopisbeija-flor-de-fronte-violeta35

Muitas árvores frutíferas

Perto do point de beija-flor havia uma magnólia com muitos frutinhos, bem movimentada de aves. Saí-azul, bem-te-vi, sabiá-laranjeira, sabiá-barranco, bentevizinho-de-penacho-vermelho, todos fazendo a festa. Ao lado da magnólia, pé de calabura, que dá uma frutinha amada por gaturamos. Vimos o gaturamo-verdadeiro se alimentando dela, e o Geiser disse que o gaturamo-rei também aparece por lá.

Também havia aroeiras. A região toda estava cheia de aroeiras com frutos.

Na plantação de morangos é possível ver jacuaçus se alimentando dos morangos.

Estrutura, preço

O site da Pousada da Fazenda é antigo, e está pra mudar. Ele não reflete ainda a beleza do local. Há vários chalés bem cuidados, piscina, sauna, o colchão do nosso chalé era bom. E um grande destaque para a comida: vários ingredientes vindos da própria fazenda, cultivados sem agrotóxicos. Pão caseiro, geleias, frutas. Jantar com frango frito crocante, quiabo, milho na manteiga, muitas verduras.

O café da manhã só começa às 8h. Não perguntei, mas talvez seja possível combinar com o Gonzaga um lanche simples em horário passarinheiro. O Gongaza é o dono do local, e nosso colega do Wikiaves, responsável por vários registros de aves pra cidade.

O fim de semana para o casal, com pensão quase completa (eles estão com um problema na estrutura e não havia almoço no sábado) sai por R$ 590 (estada e alimentação. Se quiser ter o Geiser como guia, é um valor à parte).

A cidade tem apenas 6 mil habitantes, fica ao lado de Serra Negra, é bem tranquila e turística.

Locais para passarinhar

Em Monte Alegre do Sul há uma mata em que mora um rei-dos-tangarás (o híbrido entre tangará e soldadinho). Também há a Estação Experimental, mas você só pode entrar acompanhado de alguém com permissão. Não conheci bem os locais fora da Pousada, mas deu pra ver que é possível fotografar muitas aves dentro da própria fazenda.

Até um tempo atrás havia uma família de murucututus-de-barriga-amarela, mas elas sumiram. A suindara faz ninho num pombal, e quem vai lá na época certa pode acompanhar a atividade. Em uma ocasião, os birdwatchers puderam vê-la chegar com cinco ratinhos no intervalo de uma hora. Dizem que esses bichos são ratoeiras que voam, essenciais no controle da população de ratos.

Apesar de não conhecer bem os locais externos, deu pra ver que a Pousada da Fazenda é uma ótima opção para quem quer passarinhar com sossego, talvez até com a família, sem precisar se deslocar muito, e talvez até sem precisar acordar cedo. Quem acordar cedo poderá andar pelas trilhas dentro da pousada, ou arredores, mas a maior movimentação nos bebedouros é perto da hora do almoço.