Pude ver e fotografar 11 lifers, entre eles o barbudo-rajado, pica-pau-rei, furra-barreira, estalador, coró-coró, pula-pula-de-barriga-branca, borralhara, entre outros…

Barbudo-rajado (Malacoptila striata) Crescent-chested Puffbird

 

  • Texto e fotos: João Marcelo da Costa
  • Câmera: Nikon D300 e lente Nikkor 80-400
  • Relato de passeio em abril de 2010, enviado em julho de 2012

Estive em Jacutinga – MG , hospedado na chácara da família do Geiser Trivelato, por meio de uma permuta de hospedagens com a Guainumbi.

Gostaria de indicar Jacutinga – MG, como roteiro de observação de aves e Geiser Trivelato, como guia-ornitológico. Em dois dias, tive que ir embora com gostinho de quero mais, pois, deixei de ver e fotografar muitas aves que nunca vi…

Pude ver e fotografar 11 lifers, entre eles o barbudo-rajado, pica-pau-rei, furra-barreira, estalador, coró-coró, pula-pula-de-barriga-branca, borralhara, entre outros…

O gostinho de ”quero mais” ficou por conta do gavião-pernilongo, que escutamos bem pertinho, por mais de meia hora, mas não consegui foto, uma pena…

O Geiser é muito atencioso, fotografa profissionalmente e dá dicas de fotografia enquanto guia, muito bom…

Abraços
João Marcelo da Costa

 

Observação de Claudia Komesu, editora da Virtude-AG: Passarinhar em Jacutinga com o Geiser é um dos meus passeios favoritos. O Geiser e a família dele são simpáticos demais (mineiro sangue-bom, sabem como é?), me tratam como se eu fosse da família.

O Geiser se tornou um dos melhores guias ornitológicos do Brasil. Tem audição muito apurada, uma grande lista de playback, dedicação total ao cliente (ele é incansável, não tem preguiça, sobe morro, desce morro), além de ser uma pessoa muito gentil e que ama as aves e faz de tudo para ajudar a natureza. E a diária dele não é cara. Ele guia em Jacutinga, na Serra da Canastra, no Pantanal, em Tavares.

Eu já fui algumas vezes para Jacutinga. Vou de ônibus, o Geiser me pega na rodoviária. Em Jacutinga fotografei um lindo gavião-de-rabo-branco melânico, caboclinhos, o fura-barreira, o estalador, a borralhara, o saci. O soldadinho sempre canta, mas ainda não tive a oportunidade de fotografá-lo lá. Na chácara da família do Geiser, parece que o barbudo-rajado mora lá, a pipira-vermelha aparece no comedouro, e em algumas épocas o bico-reto-de-banda-branca vai se alimentar do mulungu plantado lá.