O Parque Estadual de Intervales é um dos pioneiros no Estado de São Paulo na implantação da visitação ordenada e controlada no parque. É uma referência no ecoturismo com trilhas auto-guiadas ou trilhas acompanhadas dos excelentes monitores, que são da própria região, para visitas às cavernas, cachoeiras ou para a observação das aves.

Pica-pau-de-cara-canela (Dryocopus galeatus) Helmeted Woodpecker

 

O Parque Estadual de Intervales fica localizado na região sudeste do Estado de São Paulo, na cidade de Ribeirão Grande, região do Alto Paranapanema e do Vale do Ribeira. Um local bem conhecido pelas cavernas, mas também possui Mata Atlântica preservada, sendo um dos melhores locais do Estado para ver espécies diferente de aves. Há pousadas dentro do parque. O contato é através do site www.fflorestal.sp.gov.br ou do telefone: (15) 3542-1511.

No Parque Intervales tivemos a oportunidade de observar aves de rara beleza, como a maria-leque-do-sudeste (Onichorhinchus swainsoni),  jacutinga (Aburria jacutinga), surucuá-de-barriga-amarela (Trogon rufus), mocho-diabo (Asio stygius) ou o caburé-miudinho (Glaussidium minutissimun), que é a menor coruja do Brasil, além de diversas outras espécies da Mata Atlântica. Ao todo são mais de 360 espécies registradas no parque , de acordo com o site wikiaves.
Os guias de observação de aves Luiz, Betinho e Faustino são uma atração à parte. Além do grande conhecimento que possuem da avifauna local, fazem da simplicidade e do carisma o grande diferencial da visita.

Destaque: pica-pau-de-cara-canela

O pica-pau-de-cara-canela é uma espécie rara, ameaçada de extinção e que tem no Parque Intervales o primeiro registro de seu ninho no Brasil. Até então, o único registro do ninho desta espécie foi na Argentina, em 1985.

Este ninho foi identificado em outubro de 2010, pelos guias Betinho e Luiz e tive o privilégio de observar e fotografar esta preciosidade.

Pela raridade e importância do ninho, tomamos o cuidado de observá-lo e fotografá-lo a uma distância segura, para não incomodar o casal e as fotos foram feitas sem flash pelo mesmo motivo.

Infelizmente tivemos a informação que este ninho foi predado pouco tempo depois, provavelmente por um tucano-de-bico-verde, que também tinha um ninho ativo próximo ao local.

Em 2011 foi registrado um ninho desta espécie no Paraná e publicado na revista “Terra da Gente”, edição de abril de 2012.

O pica-pau-de-cara-canela mede 29 cm, tem a cabeça e topete vermelhos, face e garganta na cor de canela. O macho tem uma faixa malar vermelha que o diferencia da fêmea. Escava seu ninho em árvores baixas, a 2 ou 3 metros de altura.

Poucas informações sobre seus hábitos e comportamento estão disponíveis.

Fontes de pesquisa

  • Ornitologia Brasileira – Helmut Sick Ed. Nova Fronteira
  • Site www.wikiaves.com.br
  • Observações pessoais.