Falar da Reserva Guainumbi fica muito fácil, pois é um local em que me sinto à vontade, como se estivesse na minha casa. Logo na entrada percebemos o cuidado que o João Marcelo e a Adriana têm com o local, um verdadeiro paraíso, onde a natureza é a grande prioridade.

Pinto-do-mato (Hylopezus nattereri) Speckle-breasted Antpitta

 

A Reserva Guainumbi fica em São Luis do Paraitinga – SP (entre Taubaté e Ubatuba), no entorno do Núcleo Santa Virgínia do Parque Estadual da Serra do Mar. O contato é pelo site www.reservaguainumbi.com.br por celular (administração): (19) 9739-5853.

Quem chega é recebido por inúmeros beija-flores de espécies variadas, que ficam próximo à sede (recepção), atraídos pelos bebedouros e flores cuidadosamente mantidos pelo caseiro Josiel Briet, que também é o guia mateiro da Reserva.

A Reserva Guainumbi partiu de um sonho pessoal do João Marcelo que investiu todo o recurso que tinha e mais um pouco para adquirir e transformar uma área de 70 hectares em uma RPPN, objetivo este que está muito próximo de ser atingido.

Na Guainumbi e em seu entorno, foram avistadas mais de 350 espécies de aves, sendo algumas muito difíceis de serem observadas, como o gavião-pombo-grande ( Pseudastur polionotus), gavião-pega-macaco (Spizaetus tyrannus), jacutinga (Aburria jacutinga), uru ( Odontophorus capueira), apuim-de-costas-pretas (Touit melanotus), macuquinho (Eleoscytalopus indigoticus), pinto-do-mato (Hylopezus nattereri) e muitas outras espécies maravilhosas.

Constantemente são realizados eventos com renomados ornitólogos e fotógrafos que promovem Workshops para aprimoramento do conhecimento dos interessados em observação e fotografia de aves, além do principal evento da Reserva Guainumbi: o “Overdose Ornitológica”, que já passa de 12 expedições, sempre guiado pelo excelente Rafael Fortes, guia ornitológico oficial.

 

Destaque: pinto-do-mato

O pinto-do-mato é a menor espécie da família Grallariidae, medindo 12 centímetros. É muito territorial, defendendo seu espaço de aproximadamente 100 metros de extensão linear. Tem as pernas longas para o seu tamanho. Tem o hábito de correr e de alçar curtos vôos.

É uma espécie que se restringe ao sul e sudeste do Brasil e uma pequena área do Paraguai. Na Reserva Guainumbi, esta ave está sempre presente e pode ser vista e fotografada com certa facilidade.

Facilidade por causa da técnica de atração utilizada pelo Guia Mateiro da Reserva, Josiel Briet, que funciona muito bem:

A ave é atraída por meio da reprodução de seu próprio canto (playback). Ele utiliza cabos longos para manter uma distância de segurança, e remotamente controla o equipamento dosando pacientemente a reprodução da voz da ave de forma consciente para não estressar o bichinho.

Fontes de pesquisa

  • Ornitologia Brasileira – Helmut Sick Ed. Nova Fronteira
  • Site www.wikiaves.com.br
  • Observações pessoais.