Nada melhor do que sair do Avistar direto para uma atividade de observação de aves. Esta semana tive o privilégio de guiar cinco observadores-fotógrafos de aves num curto mas interessante roteiro em nossa região, depois de terem ficado alguns dias fotografando aves na *Pousada Aguapé, no Pantanal.

As meninas do Horácio, a turma da Mônica ou o Grupo Guira Guira? O importante é compartilhar bons momentos fotografando aves em Bonito

  • Texto e fotos: Tietta Pivatto
  • Relato de passeio em Bonito – MS nos dias 30 e 31 de maio de 2012, guiando integrantes do grupo Guira Guira
  • Originalmente publicado em: http://bonitobirdwatching.blogspot.com.br/ em 3/jun/2012.

Um grupo animadíssimo, todos integrantes da comunidade Wikiaves, traziam além das câmeras, uma lista com as espécies que desejavam registrar por aqui. Cabe observar que a lista foi capturada no Wikiaves, que é abastecido pelos próprios integrantes. Ou seja, quanto mais fotógrafos nos visitarem, mais fotos serão colocadas no site, interessando mais observadores a vir pra cá completar sua coleção! Interessante, não?

Enfim, dei uma olhada na lista e fiquei atenta ao que buscavam. Nossa primeira parada foi no Buraco das Araras, em Jardim. Claro que o foco eram as araras-vermelhas, que dão sempre um show para quem passa algum tempo observando-as nos mirantes da imensa dolina.

Araras-vermelhas (Ara chloropterus) namorando quietinhas, sem se importar com os flashes dos fotógrafos… Foto: Tietta Pivatto

Mas entre uma arara e outra, observamos também curicacas, pássaros pretos, papagaio-verdadeiro, jandaia-estrela (periquito-rei), periquito-de-encontro-amarelo, pica-pau-de-banda-branca, beija-flor-dourado, surucuá-de-barriga-vermelha, quebra-coco, gralha-púrpura, gralha-picaça, gavião-fumaça, carcará, ema, joão-de-barro, urubu-preto, urubu-de-cabeça-vermelha, arapaçu-grande, tucano-toco, juriti, sanhaço-cinzento, além das belas fotos do udu-de-coroa-azul, do caneleiro (maria-ferrugem) da caburé e inhambu-chororó. Uma pena que o acauã não tenha se aproximado tanto, mas ainda assim possibilitou bons registros pelo grupo.

Enquanto a caburé (Glaucidium brasilianum) se espreguiçava…

…os fotógrafos se deliciavam com a primeira coruja da viagem. Fotos: Tietta Pivatto

Após uma manhã inteira no Buraco das Araras, voltamos para Bonito e seguimos para o Parque Ecológico Rio Formoso, onde um saboroso almoço nos aguardava. E enquanto ele não ficava pronto, o grupo ficou por ali buscando por novidades. Entre os comuns tiziu, pardal, anu branco, anu-preto, pica-pau-do-campo, canário-da-terra e quero-quero, apareceram também a arara-canindé e, para minha surpresa, um pica-pau-dourado-escuro, ave pouco vista em nossa região. Fiquei tão encantada em observá-lo novamente que até esqueci de fotografar, para indignação dos fotógrafos do grupo!

Toda atenção para o pica-pau-dourado-escuro (Piculus chrysochloros)! Foto: Tietta Pivatto

Depois do almoço, uma breve passagem pelo Balneário Municipal para ver os peixes na água cristalina, algumas fotos do pula-pula-de-barriga-branca e do besourinho-do-bico-vermelho então seguimos para o Morro do Aquário, onde fomos recebidos por diversas aves, entre elas o arapaçu-do-cerrado, pipira-preta, maria-cavaleira, maria-cavaleira-do-rabo-enferrujado, gavião-carijó, trinca-ferro, sebinho-olho-de-ouro, asa-branca, sabiá-do-barranco, sabiá-pardo e um casal de tico-tico-rei que fez todas as poses possíveis para o grupo.

Piraputanga também é passarinho! Quer dizer, esses belos peixes também atraem atenção dos observadores de aves, ainda mais nas águas cristalinas do rio Formoso. Foto: Tietta Pivatto

À noite ainda tentaram algumas fotos do corucão, que sempre voa sobre as luzes da praça da cidade em busca de insetos, sem que as pessoas “comuns” se dêem conta de sua presença. Mas na manhã seguinte continuamos nossa jornada, agora a caminho do Boca da Onça, em Bodoquena. Fomos presenteados por uma aurora de cores incríveis no céu, anunciando um ótimo dia pela frente.

Como não se encantar com uma paisagem dessas? Foto: Tietta Pivatto

A longa trilha oferece uma floresta belíssima e cachoeiras maravilhosas para fotos inesquecíveis, mas estávamos lá atrás das aves. O dia um pouco nublado não ajudou muito, mas ainda assim desfilaram para a lente dos fotógrafos, além de algumas espécies já vistas antes, saíra-de-papo-preto, araçari-do-bico-castanho, jacutinga-de-garganta-azul, cabeçudo, pipira-da-taoca, rabo-branco-acanelado, choca-da-mata, alma-de-gato, pica-pauzinho-anão, seriema, chopim-azeviche (vira-bosta-tucumã), iraúna, fogo-apagou, rolinha-caldo-de-feijão, rolinha-picuí e marianinha-amarela. Só faltou visualizar o bico-chato-de-orelha-preta, bentevizinho-de-asa-ferrugínea, mutum-de-penacho, jaó e vivi, que ignoraram nossa presença…

As tímidas jacutingas-de-garganta-azul (Aburria cumanensis) nos observando lá do alto. Foto: Tietta Pivatto

Uma parada para admirar a beleza das cachoeiras. Foto: Tietta Pivatto

Ainda ficaram faltando algumas espécies, como o urubu-rei e o uirapuru-laranja, mas com isso ficou o gostinho de quero-mais. Espero ver esse simpático grupo passeando novamente por aqui na primavera!

Após o almoço, uma sequência de fotos de duas seriemas (Cariama cristata) briguentas…

…e da troca de carinhos do casal de pássaro-preto (Gnorimopsar chopi). Fotos: Tietta Pivatto