Novembro a fevereiro: época para procurar caboclinhos no interior de São Paulo, no Sul e também na Argentina

Na época migratória os caboclinhos aparecem em alguns pontos específicos do interior de São Paulo e também no Sul. Adrian Rupp e Gustavo Pinto sabem onde levar. Na Argentina, Esteros de Iberá é um lugar incrível. O Pantanal Argentino. Fui pra lá para ver a tesoura-do-campo (e vi), e também vimos dezenas de caboclinhos, umas seis espécies. Nosso guia foi Alejandro Olmos.

 


Dezembro a fevereiro: oportunidade de pegar a época verde da Caatinga

Conheci um pouco da Caatinga do Rio Grande do Norte no fim de agosto/2016. A época não estava boa para aves, mas adorei o cenário, e soube que durante a época das chuvas é uma festa de aves o tempo todo. Jefferson Bob e Pablo Cerqueira são alguns dos guias na região. Jefferson me disse que na Chapada do Araripe há aves o ano todo, mas o início do ano é a oportunidade para ver o cenário diferente.

 


Fevereiro: o crejoá em Porto Seguro – BA

O crejoá é uma ave da família dos cotingideos, dessas que nem parece de verdade: corpo azul e garganta e ventre roxos. O lugar mais garantido para ver esse bicho incrível é na reserva da Veracel, em Porto Seguro, no mês de fevereiro. Exatamente no mês de fevereiro. A maioria das menos de 30 fotos que estão no Wikiaves foram feitas num mês de fevereiro, quando há a floração de uma frutinha de que o Crejoá gosta muito. As fotos que ficaram muito famosas são as do Ciro Albano, quando o Marcelo Barreiros descobriu essa fruteira, em 2010. Tive a oportunidade de ver, mas só duas semanas depois, no final da frutificação.

Além do crejoá, a Reserva da Veracel também tem aves como o anambé-de-asa-branca, cabeça-encarnada, tropeiro, formigueiro-pardo, chorozinho-de-boné, poiaeiro-de-sobrancelha, choquinha-de-rabo-cintado, jandaia-de-testa-vermelha, tiribas-grandes. Fomos com o Gustavo Magnago, que também foi nosso guia num passeio em Linhares e 2009. Acho que ele ainda guia, mas infelizmente não tenho certeza, porque por algum motivo desconhecido ele não fala mais comigo. Você pode entrar em contato com ele pelo Wikiaves, mas acho melhor não mencionar meu nome.

 

Novembro: Patagônia – região de Torres del Paine e El Chaltén. Em novembro há os migrantes, mas os outros meses também são bons, exceto junho a agosto

Torres del Paine, El Chaltén, o Glaciar Perito Moreno são alguns dos lugares mais incríveis que eu já vi. Fomos em novembro de 2005 e  no final de fevereiro de 2007. Temos vários colegas que decidiram fazer a viagem inspirados por nossas fotos. É um lugar com paisagens de outro mundo, parecem ter sido inventadas por alguém: formações rochosas retorcidas, com pedaços cor-de-rosa, rios azul-turquesa, muito vento, nuvens de formatos impossíveis, uma imensidão de paisagem pontilhada por animais como flamingos-chilenos, águias-chilenas, os gigantescos condores, guanacos, zorros, alguns passarinhos.

Esse site tem muitas informações sobre a Patagônia. Se não me engano, um dos donos da Fantastico Sur é também um dos autores do nosso guia “Birds of Patagona, Terra del Fuego & Antartica Peninsula” http://www.fantasticosur.com/pt/torres-del-paine/best-time-to-travel-and-year-seasons/. Com certeza eles têm muita experiência, mas achei os passeios caros.

A Silvia Linhares também tem um post sobre a Patagônia, mas de um outro pedaço.

Neste post coloquei nossas informações, inclusive de custos. Mas são valores de 2007, não sei como estão agora. Torres del Paine era um lugar bem caro, mas estavam construindo um novo hotel, que talvez ajudasse a melhorar os preços gerais. El Chaltén estava crescendo muito rápido, e já tinha perdido um tanto do charme de 2005 para 2007, mas o lugar é lindo de qualquer forma, e há muitas opções de hospedagem e alimentação.