• No Kgalagadi  – África do Sul, outubro de 2011, na companhia de Cristian Andrei
  • Câmera: Nikon D300 e lente Sigma 50-500 VR

MM_guepardos_Claudia_Komesu_03

 

  • Texto: Claudia Komesu
  • Fotos: Claudia Komesu e Cristian Andrei

Conhecemos a África do Sul em 2006, e desde então é nosso destino favorito, já fomos cinco vezes. É muita perfeição: imersão em parques fechados, muitos bichos, boas estradas, segurança, chalés simples, nossos próprios carro-roteiro-horários. Preparar o churrasco no fim do dia, enquanto descarregamos as fotos e bebemos uma cerveja bem gelada ou já abrimos a garrafa de vinho à luz da fogueira. Às vezes o som de um leão rugindo ao longe. E é barato. Nesse esquema de classe média da África do Sul, é uma das viagens internacionais mais baratas pra se fazer.

Já vimos muitos leões, leopardos várias vezes (algo não tão comum), gato-selvagem, genet, um guepardo estranhamento exibido (um post sobre felinos). Mas essa viagem de 2011 foi incrível para guepardos: vimos pelo menos 12, em três ocasiões diferentes, e sabíamos que eram indivíduos diferentes pelo tamanho dos filhotes.

Vocês sabem: guepardos são os falcões-peregrinos no mundo dos felinos. Eles vão de 0 a 100km/h em três segundos, e podem alcançar até mesmo a velocidade de 110km (por alguns segundos apenas, é claro). Eles são lindos e fabulosos, mas foram caçados quase à extinção, especialmente por fazendeiros de gado. Até hoje não existe certeza se há variedade genética suficiente para garantir a sobrevivência da espécie, por isso eles são monitorados e estudados, em lugares como o Kgalagadi, veja que essas fêmeas com famílias grandes têm coleira de rastreamento.

Nessa viagem a gente conheceu e comprou o livro do Hannes Lochner, com fotos excelentes do Kgalagadi, e uma delas tinha me deixado muito pensativa: um Springbok (um veadinho pequeno) grávido, morto, dois guepardos despedaçando um feto, o terceiro guepardo deitado no chão, a cabeça enfiada na barriga da mãe morta. É claro que eu sei que é isso que eles fazem: matam animais, e tentam pegar primeiro os mais frágeis. Mas ver uma foto impactante assim é diferente.

Eu estava com essa imagem do feto despedaçado na cabeça, e mesmo assim, quando eles apareceram, me senti totalmente fascinada. O melhor avistamento de guepardos, o momento mais especial da viagem. O Cris viu as orelhinhas no meio do capim alto, demos uma pequena ré, e eles foram se aproximando, sem medo algum do carro. Cruzaram a estrada na nossa frente, e eu não conseguia acreditar: uma mãe com quatro filhotes!

Eu não tinha ângulo pra fotografar, mas acho que se tivesse, não teria forças, estava muito pasmada. As fotos deles cruzando a estrada são do Cris. A família foi se afastando devagar, naqueles passos macios de quem passeia no Leblon, a pontinha do rabo levemente curvada como um gancho elegante. E ainda vimos um dos filhotes menores correr atrás de uma ave, acho que era um thick-knee. Demorou alguns metros para ele reconhecer que não ia conseguir alcançá-la.

Se tiver oportunidade, vá conhecer os parques da África do Sul. Lugares com muitas oportunidades para momentos mágicos.

 

Posts sobre a África do Sul

 

Mais uma proposta do Lado B: compartilhe momentos mágicos

Todo mundo que passarinha tem momentos mágicos. A aparição de uma ave rara, alguns segundos ou minutos podendo observar bem de perto alguma ave ou outro animal, uma luz muito especial, o olhar do bicho, e mesmo fotos ruins, mas que o autor sabe do valor.

O Momento Mágico não é uma foto espetacular: é um momento espetacular que você viveu, tenha conseguido foto boa ou não, talvez estivesse até sem câmera.

Basta escrever um texto e, se tiver uma foto, seja do momento ou de algo que represente seus sentimentos, envie junto para claudia.komesu@gmail.com. Fotos em 960×640 pixels, pelo menos uma na horizontal para ser capa do post. O texto não precisa ser muito longo, mas tente expressar o que você sentiu e pensou, afinal, o objetivo desta seção é valorizar o que vivemos, compartilhar e reviver alegrias.

Além do texto, diga data e local do momento mágico.

O Momento Mágico é uma seção permanente do Lado B. Você pode participar mesmo que seja seu primeiro post para a Virtude-AG. O material não precisa ser inédito nem exclusivo.