Fim de semana na praia, quer aproveitar para fazer um passeio diferente? O inverno é uma das melhores épocas para ver as aves na praia: menos calor, menos gente, e mais aves nos comedouros. Descubra o birdwatching!

A saíra-militar (Tangara cyanocephala) Red-necked Tanager é uma das aves que aparecem nos quintais do litoral

 

A Mata Atlântica do litoral tem uma grande riqueza de aves. Passarinhar sozinho em trilhas de mata fechada não é o passeio mais recomendado para quem está começando, porque é preciso “aprender” a ver as aves. Além disso, na maioria das situações há menos luz, é bem mais difícil conseguir uma foto boa.

Mas não desanime! A Mata Atlântica tem muitas aves lindas e coloridas que não são tímidas,  aparecem em comedouros e bebedouros, ou podem ser encontradas com uma relativa facilidade com a ajuda de um guia ornitológico ou um birdwatcher mais experiente.

 

O que fazer para ver e fotografar as aves?

Monte um comedouro

Se você vai passar alguns dias em um local com mata ao redor da casa, traga as aves para perto de você. Bananas ou mamões maduros vão atrair aves como saíras, tiês, sanhaçus e gaturamos. Os bebedouros atraem os beija-flores, e as saíras e os sanhaçus também se interessam pelos bebedouros. Se você vai passar só fim de semana, também pode colocar as frutas, mas corre o risco das aves não descobrirem que há alimento no seu quintal. Se for possível, peça para o caseiro ou um vizinho começar a colocar as frutas pelo menos três dias antes de você chegar.

Coloque as frutas pela manhã, lave as garrafinhas dos beija-flores diariamente. Posicione as frutas e as garrafinhas em um local que seja cômodo para você fotografar, mas que também esteja próximo de uma árvore ou uma moita, porque isso facilita a aproximação das aves. Não é preciso comprar um comedouro: você pode colocar as frutas sobre um prato de plástico, direto na varanda, ou espetadas em uma árvore.

Muito cuidado com cães e gatos! Se eles estiverem soltos no quintal, você precisa montar seu comedouro de uma forma que eles não alcancem as aves.

Mais informações sobre comedouros

O tiê-sangue é outra ave comum no litoral, e que costuma ser atraído pelas frutas maduras

Nem precisa comprar um comedouro: frutas espetadas nas árvores já atraem muitas aves.

 

Contrate um guia

Um guia ornitológico é alguém que sabe onde procurar as aves e como se aproximar delas. O guia tem audição e visão apuradas. Geralmente eles têm um aparelho de playback: a gravação da voz da ave. Nos locais prováveis de encontrá-la, ou se ele ouve a vocalização, ele toca a gravação do aparelho e muitas vezes a ave se aproxima, achando que é um inimigo ou um parceiro. Com um guia você vê muito mais aves.

*Bruno Lima, *Geiser Trivelato, Marcelo Dutra, Márcio Toledo, *Rafael Fortes guiam no litoral. As cidades em que as pessoas costumam passarinhar mais são Ubatuba, Caraguatatuba, Bertioga, Ilhabela, Angra dos Reis, São Sebastião, Peruíbe, Itanhaém, mas nada impede que o guia vá para outra cidade. Entre em contato com algum deles, pergunte se ele pode guiar você na cidade onde você está, explique que você é iniciante. O guia deve lhe dizer se conhece pessoalmente a cidade onde você está, ou se ele vai buscar informações com colegas sobre melhores pontos para passarinhar. A diária do guia varia entre R$ 120 a R$ 200, dependendo do guia. Esse é o valor líquido que ele deve receber. A pessoa que contrata deve pagar alimentação, gasolina e, se for o caso, hospedagem.

Se você quer ver aves diferentes das que aparecem em comedouros, vale a pena contratar um guia.

Mais informações sobre guias

Descrição do passeio com um guia ornitológico

 

O gavião-bombachinha-grande é uma ave arisca.

O surucuá-grande-de-barriga-amarela é uma ave relativamente comum, e que costuma atender ao playback.

O pintadinho é outra ave relativamente fácil de ver, com a ajuda de um guia.

 

Este texto e estas fotos podem ser reproduzidas em outros sites para a divulgação da natureza. Todas as fotos deste post foram feitas no litoral paulista, em comedouros ou em trilhas, com o apoio de um guia ornitológico.

Link para o arquivo zipado 2MB com diversas imagens para divulgação, todas feitas no litoral paulista. Qualquer dúvida, entre em contato comigo (claudia.komesu@gmail.com)