Não é proibido fotografar

  • Texto: Claudia Komesu. Janeiro de 2017.

Em março de 2016 a Fundação Florestal publicou uma portaria normativa que reconhece a existência do birdwatching, diz que a atividade é bem-vinda e deve ser incentivada. Foi a primeira grande instituição a dar esse passo. Apesar de dados e fotos gerados pelos observadores de aves serem usados em relatórios oficiais, os sites das autarquias não falam sobre observação e fotografia de natureza e em alguns casos os funcionários proibiam as pessoas de fotografar, porque achavam que uma pessoa com câmera grande era um fotógrafo publicitário.

Biblioteca: Portaria de Observação de Aves da Fundação Florestal – mar/2016

Desde a publicação da portaria ainda houve incidentes em que funcionários desavisados tentaram impedir pessoas comuns de fotografar natureza em Unidades de Conservação administradas pela Fundação Florestal. Mas sabemos que esses casos serão cada vez mais raros. Sabemos que o exemplo da Fundação Florestal vai influenciar outros Estados e outras instituições.

Os posts abaixo retratam uma parte da nossa luta. Além dos posts no Virtude, fiz vários posts no meu blog pessoal, e houve muito debate no Facebook, vários deles no grupo (Não) É proibido fotografar. A portaria é um passo fundamental para a construção de uma gestão que incentiva o uso público dos parques. Se a população não conhecer, frequentar e divulgar as Unidades de Conservação, elas continuarão sendo desmatadas, queimadas, e destruídas. http://virtude-ag.com/apenas-blogando-se-nao-for-pelo-uso-publico-como-salvar-a-natureza-parte-22-set15-por-claudia-komesu/. Mais uma vez agradeço ao Mauro Castex e Carlos Beduschi, e a todos que apoiaram a construção dessa portaria normativa. Se não fossem esses interlocutores e apoio de várias pessoas a favor da natureza, não teríamos conseguido a publicação da portaria com essa agilidade.

 

Se você frequenta um parque em que o gestor proíbe a fotografia de natureza, entre em contato com ele, fale da portaria 236 da Fundação Florestal, tente marcar uma reunião. Provavelmente você encontrará pessoas razoáveis e dispostas a dialogar. Sinta-se à vontade para usar qualquer um dos materiais desta página. Se precisar de ajuda para montar uma apresentação ou responder dúvidas dos funcionários, entre em contato: claudia.komesu@gmail.com

 

Livre Divulgação: Como reconhecer birdwatchers e outros fotógrafos de natureza

Texto: Claudia Komesu Fotos: vários amigos birdwatchers enviaram ou permitiram o uso de suas fotos para ilustrar o tema A publicação da portaria normativa FF 236/2016, em março de 2016, foi uma grande conquista para os observadores de aves que frequentam os parques estaduais do Estado de São Paulo. Um trabalho em equipe entre birdwatchers …

Gestores: como evitar um ataque de angry birdwatchers, mar/2016

Você é um gestor de parque a favor da divulgação da natureza. Sabe que fotos e compartilhamento são essenciais para divulgar um local, sabe que os fotógrafos fazem um grande trabalho voluntário, gratuito e de boa vontade em divulgar os locais. Mas ao mesmo tempo precisa cumprir o regulamento que exige autorização prévia e pagamento …