Lapinha da Serra é uma pequena vila que pertence a Santana do Riacho, município conhecido por abrigar o Parque Nacional da Serra do Cipó (a 90km de Belo Horizonte). Lapinha faz parte do circuito turístico da Serra do Cipó, contudo fica um pouco distante do Parque, o que proporciona um sossego raramente desfrutado por quem costuma frequentar a vila que fica próxima ao Parque e que concentra a maioria das opções de hospedagem do mencionado circuito.

Campainha-azul (Porphyrospiza caerulescens) Blue Finch

 

  • Texto: João Sérgio Barros
  • Fotos: João Sérgio Barros (Canon 60D e 300 f2.8) e Janine Paranhos Pereira (Canon SX40)

Já fazia um certo tempo que queria conhecer o lugar, então surgiu a oportunidade de ir com minha esposa e meu filhote e, como sempre faço quando viajo com eles, madrugo e retorno antes que acabe o horário do café da manhã da pousada, normalmente ainda pego-os à mesa e fazemos o desjejum juntos, quando aproveito para contar como foi a passarinhada.

Nesta viagem estava com a esperança de fotografar o lenheiro-da-serra-do-cipó, e, tendo sucesso, partiria para o tapaculo-serrano. Também estava à procura do pedreiro-do-espinhaço (Cinclodes espinhacencis), espécie que recentemente descobriram não se tratar do pedreiro(Cinclodes pabsti), e parece ser razoavelmente comum na região.

Soube de uma guia-mirim, a Carol, que já havia guiado outro colega wikiaviano em busca do lenheiro, obtendo êxito na ocasião. Tudo combinado, saímos em busca desse raro endemismo do Cipó. Antes de começar a subida da serra ouço a inconfundível vocalização da campainha-azul, o coração bateu mais forte, pensei: é hoje que conheço esta joia do Cerrado! Saí da trilha guiado pelo belo chamado, cheguei à beira de um morro onde dominavam os campos rupestres, seu bioma preferido. Acionei a caixinha mágica e prontamente fui apresentado àquela magnífica ave, que gentilmente pousou e posou pra foto. Satisfeito com o começo daquele dia que parecia promissor, despedi-me da minha mais nova amiga emplumada e continuei a caminhada.

A estupenda paisagem confortava-me enquanto a subida parecia não ter mais fim, pausas constantes eram indispensáveis, outro fator que dificultava era a forte ventania, vale um parênteses: incrível como venta naquele lugar, não sei se é uma constante ou condição temporária, só sei que somente no último dia que lá estive o vento “aquetou” um pouco, mas nos outros dias chegava a incomodar.

Enfim chegamos ao nosso destino, à beira de um paredão rochoso, onde salpicavam afloramentos rochosos em meio às gramíneas nativas, o típico habitat do lenheiro que havia estudado nos livros. Quando a ventania dava uma trégua aproveitava para colocar o playback. Nenhuma resposta. Ficamos um tempo naquele lugar, suficiente para nos depararmos com dois cavaleiros seguidos de ofegantes cãezinhos que atravessavam a serra rumo a destino ignorado. Aquela cena parecia ter saído de um livro de Guimarães Rosa, fugindo ao meu costume, não resisti e cliquei aqueles personagens que mais pareciam viajantes do tempo.

Percorremos outros pontos da serra, dentro do que o tempo que tinha disponível me permitia, escutei distante uma vocalização que lembrava a do lenheiro, não tinha certeza se era ele, meus conhecimentos ornitológicos ainda não me permitem tal convicção, tentei novamente o playback e não ouvi mais aquela última esperança de encontrar aquele super-endemismo da serra do Cipó.

No outro dia, e último naquele paraíso, resolvi subir a serra de novo, a minha amiga azul estava lá, no mesmo local, seu peculiar assovio me atraía, então fui até lá me despedir, aproveitei para fazer novas fotos (que inclusive foram as melhores) e continuei a dura caminhada com meu último fôlego de esperança.

Bem, não foi desta vez, mas nossa vida é assim mesmo. Paciência, persistência e sorte são atributos que fazem parte do birdwatching. Faltou-me sorte, o principal deles e que independe de nossa vontade. Mas vontade não me falta em retornar àquele refúgio no alto do Espinhaço, onde reinam o sossego e os ventos que um dia hão de trazer a boa sorte que me faltou desta vez.

 

Leave a Reply