Mata Atlântica, muitos beija-flores, lugares de paz a harmonia, e um grande contato com a natureza.

Beija-flor-preto (Florisuga fusca)

 

 

  • Texto e fotos: Claudia Covolan
  • Enviado em abril de 2012
  • Atualização: infelizmente a RPPN Guainumbi não está mais aberta à visitação.

Eu conheci a Reserva Guainumbi há apenas um ano e me apaixonei por aquele lugar… fiquei sabendo através de alguns amigos que conheci no Flickr e depois no Wikiaves e só então vim conhecer o trabalho maravilhoso do João Marcelo, a quem já conhecia há muitos anos pois moramos na mesma cidade, onde ele também trabalha como veterinário.

Eu não costumo ir longe para fotografar, gosto mesmo é de registrar o que está ao meu redor, as aves que visitam meu quintal, chácara, os parques da cidade, ou qualquer outro lugar que exista alguma chance para que a vida se perpetue… a simplicidade me encanta!

Não fiz nenhum curso de fotografia ainda, mas pretendo fazer porque sinto falta de alguns conhecimentos básicos e também para poder registrar aquilo que vejo e gosto da melhor maneira possível. E quanto mais fotografo, vou percebendo as dificuldades e mais ainda valorizo os profissionais da fotografia, especialmente das aves, um trabalho que exige muita sensibilidade, paciência, competência e, um pouquinho de sorte! Parabéns a todos os meus amigos do Wikiaves que fazem isso tão bem!

Bem, entrei no Flickr para compartilhar, principalmente aprender e acabei conhecendo pessoas muito especiais que logo me apresentaram o Wikiaves, um site espetacular onde se compartilha fotos e todo tipo de informação sobre esses seres encantadores: as aves, e ainda se faz amigos!

Eu fui à Reserva Guainumbi apenas duas vezes… a primeira foi em abril de 2011, fui com meu marido, meu filho e minha irmã… quando chegamos, todos ficamos paralisados com a beleza e paz daquele lugar. Foram dois dias lindos que passaram muito rapidamente e nos deixaram com muita vontade de voltar.

Em dezembro do mesmo ano eu voltei com a minha família e também levei os meus pais. O João Marcelo me avisou que a época era um pouco fraca, isto é, poucos pássaros no comedouro devido à grande oferta de alimento na mata, além disso foram dias chuvosos e acabei não saindo para passarinhar, mas nem por isso minha viagem deixou de ser encantadora… foram dias de paz e harmonia… dias inesquecíveis que passei ao lado de tudo o que mais amo nessa vida, família e natureza!

No domingo o nosso amigo sol deu o ar da graça e então pudemos descer a serra para conhecer o Sítio Folha Seca, outro paraíso, onde passei pouco tempo, cerca de uma hora… fui até lá para ver se encontrava o belíssimo tiê-sangue, mas ele não compareceu e nem por isso também saí de lá menos encantada!

A alegria de fotografar na Guainumbi e Folha Seca é indescritível… a gente tenta ser fiel à beleza que ali existe mas não é fácil!