Acho que, assim como eu, todo birdwatcher tem suas predileções por uma determinada espécie ou família ou mesmo algumas famílias de comportamento ou características físicas similares (migratórios, noturnos, frugívoros, grandes, pequenos, etc.). Acho que os beija-flores, as corujas e os rapinantes devem estar no topo das preferências (aliás, daria uma bela enquete!).

Flamingo-chileno (Phoenicopterus chilensis) Chilean Flamingo

 

Texto e fotos: Júlio César Silveira.

Eu, particularmente, gosto muito de aves aquáticas, justamente por serem encontradas em ambientes que, por si só, já rendem fotografias agradáveis, com composições bonitas e possibilitam os belos efeitos “espelho”. São fáceis de serem encontradas, ao contrário das aves no interior de florestas, ou na copa das árvores, o que não significa que são fáceis de serem fotografadas justamente pela dificuldade de uma aproximação mínima para uma foto decente, pois se você as vê, ela também vê você e aí, se você não tiver uma aura atraente… elas somem! E se elas se afastam, normalmente vão para um local de difícil acesso… Portanto, a melhor tática é tentar uma aproximação discreta ou manter-se escondido e esperar que a ave se aproxime de você. Muitas delas respondem a playback, o que pode ajudar. Os mergulhões pequenos são muito curiosos e com uma vocalização correta o resultado aparece.

Não faço distinção entre água doce ou salgada, mas prefiro cenários com estruturas formadas por plantas aquáticas como juncos, algas, taboas, aguapés, etc.

Normalmente estão em ambiente aberto, com boa luz, o que facilita conseguir fotos com melhor nitidez por permitir baixos ISOs e tempos de abertura bem baixos. Os melhores horários, assim como para quase todas as espécies que se deseja fotografar, é logo cedo ou no fim da tarde, para que a luz não reflita na água e inverta o resultado desejado.

Portanto, se me chamarem para passarinhar e no destino tiver água: “Tô dentro!”

As ordens, cujas espécies estão associadas com águas são estas abaixo. O link é para a página da família no Wikiaves.