Por que vale a pena: cenário bonito, perto de São Paulo, tranqüilidade, segurança, em geral temperatura agradável, boas estradas e infraestrutura na cidade. 240 espécies de aves registradas dentro do município. Não é um lugar de quantidades, e raramente há espécies raras, mas você sempre vê aves diferentes, com uma boa chance de vê-las de perto e com uma luz bonita.

Claudia Komesu tem o privilégio de contemplar com frequencia a natureza de Campos do Jordão, graças à casa de campo dos sogros, cercada por araucárias. Em Campos Claudia fez poucos passeios focados em birdwatching, porque geralmente está com a família, mas tem alguns pontos preferidos para compartilhar.

Quadro resumo: Campos do Jordão – SP

Informações e fotos enviadas em fevereiro de 2012. Base: diversos passeios entre 2007 e 2012. Participantes: na maioria das vezes passeios com Cristian Andrei ou sozinha.

  • Destaques: papagaio-de-peito-roxo, caneleirinho-de-chapéu-preto, beija-flor-de-topete, gaturamo-bandeira, pavó, grimpeiro, sanhaçu-frade. Há um ponto para a saudade-assobiadora, mas eu mesma só a vi de relance uma vez.
  • Nível de dificuldade: fácil. Cidade com boa estrutura, estradas boas, pontos próximos um do outro, você chega de carro a todos os lugares. O ponto mais afastado é a estrada para a Pedra do Baú, a 25km do centro de Campos.
  • Infraestrutura do local: boa. Cidade turística, lota em julho no Festival de Inverno e nos feriados do segundo semestre. Há várias opções de estada, mas os restaurantes não são grande coisa, e infelizmente os preços são bem turísticos.
  • Oportunidades fotográficas: muito boas. Vários trechos com áreas abertas e iluminadas, aves se aproximam com o playback. Em três situações, oportunides excepcionais: em 2009 ninho de tesourinha-da-mata em um pesqueiro, em área aberta, relativamente baixo; floração das cerejeiras em junho de 2010 com muitas aves se alimentando das flores; frutificação de plantinha silvestre em junho de 2011 que atraiu gaturamos-rei e gaturamos-bandeira.
  • Onde fotografamos: na estrada de terra lateral ao horto de Campos (entrada à direita, um pouco antes da portaria do horto), arredores da hípica golf e do Beto Perroy, estrada para a Pedra do Baú, Amantikir (parque temático com jardins típicos de vários países).
  • Como chegar: Carvalho Pinto e depois SP-123 (Floriano Rodrigues. Mais informações, inclusive sobre como chegar de ônibus, neste link.
  • Guia ornitológico: Thiago Carneiro mora em Campos e conhece tudo da cidade, mas pode ser difícil conseguir agenda com ele. Mesmo assim, pode entrar em contato com ele, ele pode lhe indicar outro guia se não puder atender. Contato: 12 9773 2654
    carneiroa3@gmail.comhttp://www.wikiaves.com.br/perfil_carneiro
  • Logística: por ser uma cidade turística, com certeza as agências podem ajudar a encontrar hotéis. Meus sogros têm uma casa na cidade, por isso infelizmente não sei indicar hotéis e restaurantes.
  • Quando ir: há aves em todas as épocas. Tenha em mente que no verão chove bastante, quase todos os dias, principalmente à tarde. Em julho a cidade lota. Tive avistamentos muito bons na primeira quinzena de junho e em novembro.

O Parque Estadual de Campos do Jordão ocupa 40% do município. Além dessa área grande com muitas araucárias, fragmentos de mata na cidade e as regiões preservadas de São Bento do Sapucaí e Santo Antonio do Pinhal garantem uma boa diversidade de aves como o beija-flor-de-topete, o caneleirinho-de-chapéu-preto, o sanhaçu-frade, o gaturamo-bandeira, o gaturamo-rei, o verdinho-coroado, o grimpeiro, a tiriba-de-testa-vermelha, a saíra-lagarta, a coruja-listrada e o quete.

A cidade de Campos do Jordão tem (em fev/12) uma lista de 236 espécies registradas no Wikiaves. Se contarmos as cidades em um raio de 50km, a lista vai para 396 (graças aos passarinheiros do Vale do Paraíba, que fazem um bom levantamento das aves da região do Vale).

Meus sogros têm uma casa em Campos do Jordão, em um condomínio com várias araucárias, por isso tenho muitos registros das aves do quintal, que incluem até o pica-pau-rei e o gavião-pernilongo no verão, uma foto da coruja-listrada, e rotineiramente o papagaio-de-peito-roxo. Já vi 57 espécies de aves no condomínio, sendo 43 pousadas no quintal. Em Campos e em São Bento do Sapucaí já vi mais de 150 espécies de aves.

No fim do post coloquei a lista de aves da cidade e minha opinião sobre a probabilidade de vê-las.

Há aves em todas as épocas, e a primavera (setembro-início de novembro) é uma época especial em qualquer lugar do mundo. Mas depois do que eu vi nos dois últimos anos, considero a primeira quinzena de junho um período especial.

Em junho, julho e agosto há céus de um azul espetacular, às vezes muito frio, mas gostoso, chove pouco. Em julho há o festival de inverno, bom para aliar com passeios para a família, mas a cidade lota bastante. Não tenho experiência nos famosos meses de setembro e outubro, porque nos últimos cinco anos temos ido para a África do Sul nessa época, mas com certeza é um período muito bom. Entre novembro e fevereiro chove com freqüência, mas também é bom para as aves. Ainda é possível ver filhotes grandes acompanhando os adultos. Vemos os filhotões da maria-faceira, de saí-azul, sabiás, quetes. Foi num mês de fevereiro que vimos um bando de gaviões-tesoura dando rasantes no Amantikir, se alimentando de frutas silvestres, nem sabia desse lado vegetariano deles. Os meses de março e abril não costumam ser famosos, mas foi em um mês de março que peguei meus melhores papagaios-de-peito-roxo, pousados na araucária do vizinho, namorando.

Em Campos já peguei dois eventos naturais que renderam algumas das minhas maiores alegrias passarinheiras e melhores fotos: uma floração de cerejeiras em junho de 2010 que atraiu gaturamos-bandeira em um dia com sol, e uma floração de uma frutinha silvestre, uma bolinha cor-de-rosa que dá em uma planta que parecem canudos verdes em vários ângulos (se alguém souber o nome da planta, agradeço). É uma planta que fica nos troncos de pinheiros-bravos. Em junho de 2011 fiquei mais de duas horas acompanhando um casal de gaturamos-rei comendo essas frutinhas. Não estavam muito baixos, mas ficaram por lá, e o macho cantava muito, foi lindo.

Se você está começando a passarinhar, é recomendável contratar um guia ou ter a companhia de uma pessoa que conhece a região. Não há problemas de segurança ou de se perder, mas talvez você fique com a sensação de que está vendo poucas aves.

Mesmo com guia, é importante você ter isso em mente: em uma lagoa com muitas aves aquáticas, ou no litoral no local em que as aves ficam, você tem certeza de que verá aves. Nos outros lugares as aves vão aparecendo, e dependendo da época podem ser avistamentos esparsos, mas que valem muito a pena.

O Rafael Fortes, vulgo Magic Rafa, um dos melhores guias do Brasil. Ele mora em Taubaté, e já fiz muitas saídas com ele, algumas em Campos. Soube que o Thiago Carneiro também tem guiado, mas ainda não o conheço pessoalmente. O Rodrigo Dela Rosa certamente conhece bem a região. Eles podem ser contactados pelo Wikiaves > menu Informações > Buscar usuários.

Vou precisar de ajuda para esse tópico. Se você tiver indicações, por favor mande para o claudia.komesu@gmail.com. Como sempre ficamos na casa dos meus sogros, não sei indicar. Sei que o Edson Endrigo costuma ficar hospedado na Pousava Vale Verde quando vai pra lá. Fica no início da estrada para o horto. Algumas pessoas ficam na 3 Pinheiros.

Frequentamos pouco os restaurantes, não achamos nenhum especial. Já fui ao Manati Gril, em Capivari, um buffet com boa diversidade. O Baden Baden é famoso, barzinho, cervejas. O Churrasco ao Vivo não era grande coisa. O Gato Gordo era razoável, mas nada especial, não sei se mudou agora que saiu da rua dos gaturamos-rei. O Krokodilo novo, na estrada para o horto tem ambientação interessante mas a comida não é um destaque.

Gostamos de seguir a estrada lateral ao horto, que vai dar em Guaratinguetá, caminho de romeiros, e parar nas casas que têm uma placa ou cara de ter comida caseira, com alguns carros estacionados na frente e portão aberto. Porco ou frango caseiro, arroz, feijão, salada com folhas e pepinos geralmente da horta da casa, vista bonita, tranqüilidade, pessoas simpáticas e nada da sensação de que você está sendo explorado.

A cidade fica realmente difícil, evite a área urbana, evite ir ao horto depois das 10h, a menos que você goste da muvuca. Cuidado com as saídas dos feriados. Já pegamos um 7 de setembro que na volta para São Paulo, umas 11h da manhã, levamos mais de 1h30 para conseguir sair da cidade.

– Estrada lateral ao horto de Campos – a estrada de terra à direita, próxima à entrada do horto: é um dos pontos do caneleirinho-de-chapéu-negro, às vezes o papagaio-de-peito roxo,tiribas-de-testa-vermelha, cuiu-cuiús voando, gaviões (uma vez o gavião-pega-macaco deu um rasante incrível), o caminheiro-de-barriga-acanaleada, as marias-pretas, o surucuá-variado, uma vez o peito-pinhão, uma vez o surucuá-de-barriga-amarela, grimpeiro, saíra-lagarta, verdinho-coroado. A saudade-assobiadora também fica lá, e muita gente já a fotografou, menos eu.

– Estrada para a Pedra do Baú, já em São Bento do Sapucaí. Fica a uns 25km de Campos, mas vale bastante a pena. O passeio é na parte de terra da estrada, depois que você sai da pista de asfalto. (Ainda que meu melhor pavó tenha sido no asfalto, em uma manhã fria com o Rafael Fortes). É outro local bom para o caneleirinho-de-chapéu-preto, estalinho, guaracava-cinzenta, surucuá-variado, pica-pau-rei, o verdinho-coroado, saíra-lagarta.

– Amantikir – parque privado com jardins temáticos: sanhaçus-frade, em algumas épocas o sanhaçu-fogo, beija-flor-de-peito-azul, besourinho-de-bico-vermelho, gibão-de-couro, tiriba-de-testa-vermelha, às vezes um bando de gaviões-tesoura, tucano-de-bico-verde, arapaçu-de-garganta-branca, tecelões, uma vez em junho o beija-flor-de-bochecha-azul, um registro incomum no Estado. As aves variam, mas o local é bonito e agradável, sempre passo por lá. Você verá que várias fotos deste álbum foram feitas lá.

– Parque das Cerejeiras: mal pode ser chamado de parque: é uma faixa estreita de mata (uns 20- 30 metros ), grudada com a avenida principal de saída de Campos do Jordão. A faixa de mata margeia um córrego não muito limpo, mas no trecho que fica ao redor da Casa do Artesão, em frente aos Bombeiros, perto do Grande Hotel, mais ou menos na altura do número 4.000, há várias cerejeiras. Quando elas estão floridas atraem gaturamos-bandeira, tiribas-de-testa-vermelha, beija-flor-de-topete, saí-azul, sanhaçude-encontro-amarelo de um jeito que dá fotos lindas. Peguei essa floração dias 12 e 13 de junho de 2010. Em 2011 fui para lá na mesma época, mas uma geada tinha queimado as flores em vários locais da cidade.

Há um outro parque das cerejeiras, o Sakura, onde acontece um Festival de Cerejeiras em julho. Claro que vale a pena ir se elas estiverem floridas, só tente evitar os dias do festival, quando há dezenas de ônibus.

– Pousada 3 Pinheiros. Mantinha, não sei se anda mantém, um bebedouro que atraía o beija-flor-de-topete. Há uma cerejeira dentro da área da pousada, e quando está florida é uma festa, é possível fotografar as aves bem de perto, como o estrelinha-ametista e a saíra-lagarta fotografada pelo Francisco Kallen, dono da pousada, que ganhou menção honrosa no Avistar de 2011. Há uma mata razoável nos arredores da pousada. O gavião-pega-macaco costuma passar por lá, e as tesourinhas-da-mata em algumas épocas. Já fotografei tangará e fruxu no jardim deles. É um lugar que tem muitas aves, mas que parei de ir porque da última vez que tentei a Maria Teresa nos proibiu de entrar, disse que o quintal era só para os hóspedes da pousada. Fiquei surpresa, porque das outras vezes éramos bem-vindos. Já ouvi falar de gente que foi depois disso, não estava hospedado, mas pôde fotografar. É um lugar que vale a pena conhecer, principalmente se o beija-flor-de-topete estiver freqüentando o bebedouro, mas antes entre em contato com o Francisco Kallen, via o Wikiaves ou pelo site da 3 Pinheiros. www.pousada3pinheiros.com.br

Se o jardim estiver disponível apenas para os hóspedes, e você não estiver hospedado por lá, pode tentar passear pelas estradas ao redor, onde parece haver uma boa mata.

 

E o próprio horto de Campos? Com certeza é um bom local. Temos fotos de 2006-2007 de lá, de um caneleirinho-de-chapéu-preto e de um pavó, nas áreas próximas dos viveiros de plantas. Na época nem sabíamos que aves eram aquelas. Antes das 10h há pouca gente circulando. Se você for em feriados ou em julho é importante ir cedo, porque a partir das 10h o parque enche de ter fila grande de carros para entrar.

Passei quase 10 anos sem frequentar o local por causa das restrições à fotografia, mas em março de 2016 foi publicada uma portaria normativa que deixa claro que ninguém pode ser proibido de passarinhar, e agora há esperanças :)  Fui passarinhar lá em março, para comemorar a portaria. Um fim de semana com poucas aves, e não temos certeza do potencial da área central para ver aves, porque a região central tem muitos pinheiros e pouca mata nativa. Mas é um local bem agradável, e você pode entrar em contato com a gestora para pedir autorização para entrar mais cedo: claudiaoliveira@fflorestal.sp.gov.br. Ela deverá lhe pedir para preencher o cadastro e os termos de conhecimento de risco e de responsabilidade, você pode ver esses documentos aqui: http://virtude-ag.com/biblioteca-portaria-de-observacao-de-aves-da-fundacao-florestal-mar2016/

Esta é a lista de aves de Campos do Jordão, extraída do Wikiaves em fevereiro de 2012. 240 espécies. Nome científico, nome popular, quantidade de fotos postadas, e a última coluna é minha opinião sobre a probabilidade de você ver a ave.

É preciso entender a quantidade de fotos postadas no Wiki: uma grande quantidade não é sinônimo de abundância da espécie. Por exemplo, há muitos tico-ticos, mas as pessoas não têm interesse em fotografá-los ou postá-los. Já o caneleirinho-de-chapéu-preto, todos que vão querem registrar e postar. Algumas fotos têm o número zero porque só há registro sonoro.

EspécieNome ComumFotosProbabilidade
Accipiter striatusgavião-miúdo7Baixa
Buteo brachyurusgavião-de-cauda-curta7Baixa
Elanoides forficatusgavião-tesoura13Alta
Elanus leucurusgavião-peneira1Baixa
Geranoaetus albicaudatusgavião-de-rabo-branco4Média
Geranospiza caerulescensgavião-pernilongo3Baixa
Leptodon cayanensisgavião-de-cabeça-cinza2Baixa
Parabuteo leucorrhousgavião-de-sobre-branco1Baixa
Rupornis magnirostrisgavião-carijó19Alta
Spizaetus tyrannusgavião-pega-macaco37Média
Chloroceryle amazonamartim-pescador-verde1Baixa
Chloroceryle americanamartim-pescador-pequeno7Baixa
Amazonetta brasiliensispé-vermelho1Baixa
Dendrocygna viduatairerê1Baixa
Streptoprocne biscutatataperuçu-de-coleira-falha1Baixa
Streptoprocne zonaristaperuçu-de-coleira-branca1Baixa
Ardea albagarça-branca-grande1Média
Butorides striatasocozinho2Baixa
Egretta thulagarça-branca-pequena3Alta
Nycticorax nycticoraxsavacu1Baixa
Syrigma sibilatrixmaria-faceira5Alta
Malacoptila striatabarbudo-rajado8Baixa
Nystalus chacurujoão-bobo1Média
Hydropsalis forcipatabacurau-tesoura-gigante16Baixa
Hydropsalis longirostrisbacurau-da-telha5Baixa
Hydropsalis torquatabacurau-tesoura1Baixa
Piranga flavasanhaçu-de-fogo52Média
Cariama cristataseriema2Média
Cathartes auraurubu-de-cabeça-vermelha1Baixa
Coragyps atratusurubu-de-cabeça-preta6Alta
Sarcoramphus papaurubu-rei2Baixa
Vanellus chilensisquero-quero8Alta
Coereba flaveolacambacica2Alta
Columba liviapombo-doméstico2Alta
Leptotila verreauxijuriti-pupu16Baixa
Patagioenas picazuropombão21Alta
Patagioenas plumbeapomba-amargosa3Baixa
Zenaida auriculatapomba-de-bando1Média
Conopophaga lineatachupa-dente7Baixa
Cyanocorax chrysopsgralha-picaça66Alta em alguns pontos
Cyanocorax cristatellusgralha-do-campo16Baixa
Phibalura flavirostristesourinha-da-mata29Alta na primavera
Pyroderus scutatuspavó15Baixa
Tijuca atrasaudade28Alta em alguns pontos
Penelope obscurajacuaçu45Alta
Crotophaga anianu-preto3Alta
Guira guiraanu-branco2Média
Piaya cayanaalma-de-gato2Média
Dendrocolaptes platyrostrisarapaçu-grande13Baixa
Lepidocolaptes angustirostrisarapaçu-de-cerrado5Média
Lepidocolaptes falcinellusarapaçu-escamado-do-sul41Alta
Lepidocolaptes squamatusarapaçu-escamado14Baixa
Sittasomus griseicapillusarapaçu-verde11Média
Xiphocolaptes albicollisarapaçu-de-garganta-branca6Média
Xiphorhynchus fuscusarapaçu-rajado3Baixa
Donacospiza albifronstico-tico-do-banhado0Baixa
Embernagra platensissabiá-do-banhado10Média
Haplospiza unicolorcigarra-bambu4Baixa
Poospiza lateralisquete107Alta
Poospiza thoracicapeito-pinhão28Baixa
Sicalis citrinacanário-rasteiro1Baixa
Sicalis flaveolacanário-da-terra-verdadeiro4Média
Sporophila caerulescenscoleirinho6Baixa
Volatinia jacarinatiziu2Média
Zonotrichia capensistico-tico45Alta
Caracara plancuscaracará15Alta
Falco femoralisfalcão-de-coleira8Média
Falco sparveriusquiriquiri2Média
Herpetotheres cachinnansacauã2Baixa
Micrastur ruficollisfalcão-caburé3Baixa
Micrastur semitorquatusfalcão-relógio1Baixa
Milvago chimachimacarrapateiro32Alta
Chamaeza ruficaudatovaca-de-rabo-vermelho9Baixa
Chlorophonia cyaneagaturamo-bandeira29Média
Euphonia cyanocephalagaturamo-rei5Baixa
Sporagra magellanicapintassilgo32Alta em alguns pontos
Anabacerthia amaurotislimpa-folha-miúdo1Baixa
Certhiaxis cinnamomeuscurutié1Média
Cranioleuca pallidaarredio-pálido22Alta
Furnarius rufusjoão-de-barro4Alta
Heliobletus contaminatustrepadorzinho33Média
Leptasthenura setariagrimpeiro31Alta em alguns pontos
Lochmias nematurajoão-porca14Alta
Philydor rufumlimpa-folha-de-testa-baia13Baixa
Synallaxis cinerascenspi-puí1Baixa
Synallaxis spixijoão-teneném8Média
Syndactyla rufosuperciliatatrepador-quiete4Média
Xenops rutilansbico-virado-carijó7Baixa
Hylopezus nattereripinto-do-mato0Baixa
Progne chalybeaandorinha-doméstica-grande1Baixa
Progne taperaandorinha-do-campo2Média
Pygochelidon cyanoleucaandorinha-pequena-de-casa11Média
Stelgidopteryx ruficollisandorinha-serradora4Média
Tachycineta leucorrhoaandorinha-de-sobre-branco3Baixa
Cacicus chrysopterustecelão39Média
Chrysomus ruficapillusgaribaldi3Baixa
Molothrus bonariensisvira-bosta10Alta
Psarocolius decumanusjapu1Baixa
Piprites pileatacaneleirinho-de-chapéu-preto64Alta em alguns pontos
Platyrinchus mystaceuspatinho1Baixa
Mimus saturninussabiá-do-campo7Média
Baryphthengus ruficapillusjuruva-verde1Baixa
Anthus hellmayricaminheiro-de-barriga-acanelada27Alta em alguns pontos
Odontophorus capueirauru0Baixa
Basileuterus culicivoruspula-pula12Média
Basileuterus leucoblepharuspula-pula-assobiador28Alta
Parula pitiayumimariquita7Média
Phalacrocorax brasilianusbiguá1Baixa
Campephilus robustuspica-pau-rei14Média
Colaptes campestrispica-pau-do-campo16Alta
Colaptes melanochlorospica-pau-verde-barrado2Média
Dryocopus lineatuspica-pau-de-banda-branca4Baixa
Melanerpes candiduspica-pau-branco2Média
Piculus aurulentuspica-pau-dourado19Média
Picumnus cirratuspica-pau-anão-barrado3Baixa
Veniliornis spilogasterpicapauzinho-verde-carijó11Média
Chiroxiphia caudatatangará21Média
Neopelma chrysolophumfruxu17Média
Tachybaptus dominicusmergulhão-pequeno1Baixa
Amazona aestivapapagaio-verdadeiro1Baixa
Amazona vinaceapapagaio-de-peito-roxo41Alta em alguns pontos
Aratinga aureaperiquito-rei2Baixa
Aratinga leucophthalmaperiquitão-maracanã4Baixa
Brotogeris chiririperiquito-de-encontro-amarelo3Baixa
Diopsittaca nobilismaracanã-pequena3Baixa
Forpus xanthopterygiustuim1Baixa
Pionopsitta pileatacuiú-cuiú23Alta, mas passa voando
Pionus maximilianimaitaca-verde20Alta
Pyrrhura frontalistiriba-de-testa-vermelha154Alta
Aramides saracurasaracura-do-mato31Média
Pardirallus nigricanssaracura-sanã1Baixa
Ramphastos dicolorustucano-de-bico-verde35Média
Ramphastos tocotucanuçu1Baixa
Eleoscytalopus indigoticusmacuquinho1Baixa
Scytalopus speluncaetapaculo-preto24Média
Hemitriccus obsoletuscatraca4Baixa
Leptopogon amaurocephaluscabeçudo1Baixa
Mionectes rufiventrisabre-asa-de-cabeça-cinza10Alta em alguns pontos
Phylloscartes difficilisestalinho14Alta em alguns pontos
Phylloscartes ventralisborboletinha-do-mato48Alta
Poecilotriccus plumbeicepstororó4Baixa
Todirostrum cinereumferreirinho-relógio2Baixa
Todirostrum poliocephalumteque-teque0Baixa
Tolmomyias sulphurescensbico-chato-de-orelha-preta0Baixa
Asio clamatorcoruja-orelhuda2Baixa
Asio stygiusmocho-diabo2Baixa
Athene cuniculariacoruja-buraqueira2Baixa
Megascops cholibacorujinha-do-mato10Baixa
Strix hylophilacoruja-listrada15Baixa
Batara cinereamatracão5Baixa
Drymophila geneichoquinha-da-serra30Média
Dysithamnus xanthopteruschoquinha-de-asa-ferrugem2Baixa
Mackenziaena leachiiborralhara-assobiadora2Baixa
Thamnophilus caerulescenschoca-da-mata22Alta
Thamnophilus ruficapilluschoca-de-chapéu-vermelho3Baixa
Dacnis cayanasaí-azul66Alta
Lanio melanopstiê-de-topete3Baixa
Orchesticus abeilleisanhaçu-pardo2Baixa
Pipraeidea melanonotasaíra-viúva21Média
Saltator maxillosusbico-grosso43Média
Schistochlamys ruficapillusbico-de-veludo3Média
Stephanophorus diadematussanhaçu-frade71Alta
Tachyphonus coronatustiê-preto6Média
Tangara cayanasaíra-amarela57Alta
Tangara desmarestisaíra-lagarta54Alta
Tangara ornatasanhaçu-de-encontro-amarelo50Alta
Tangara sayacasanhaçu-cinzento30Alta
Tersina viridissaí-andorinha5Baixa
Crypturellus obsoletusinhambuguaçu0Baixa
Oxyruncus cristatusaraponga-do-horto1Baixa
Pachyramphus castaneuscaneleiro1Baixa
Pachyramphus polychopteruscaneleiro-preto11Média
Pachyramphus validuscaneleiro-de-chapéu-preto6Média
Pachyramphus viridiscaneleiro-verde14Alta em alguns pontos
Amazilia lacteabeija-flor-de-peito-azul2Média
Amazilia versicolorbeija-flor-de-banda-branca6Média
Calliphlox amethystinaestrelinha-ametista3Baixa
Chlorostilbon lucidusbesourinho-de-bico-vermelho31Alta
Clytolaema rubricaudabeija-flor-rubi92Alta
Colibri serrirostrisbeija-flor-de-orelha-violeta3Média
Eupetomena macrourabeija-flor-tesoura8Alta
Florisuga fuscabeija-flor-preto3Baixa
Heliothryx auritusbeija-flor-de-bochecha-azul1Baixa
Leucochloris albicollisbeija-flor-de-papo-branco53Alta
Phaethornis eurynomerabo-branco-de-garganta-rajada10Baixa
Stephanoxis lalandibeija-flor-de-topete136Alta em alguns pontos
Thalurania glaucopisbeija-flor-de-fronte-violeta18Alta
Troglodytes musculuscorruíra6Alta
Trogon rufussurucuá-de-barriga-amarela2Baixa
Trogon surrucurasurucuá-variado34Alta em alguns pontos
Turdus albicollissabiá-coleira9Média
Turdus amaurochalinussabiá-poca12Alta
Turdus flavipessabiá-una9Baixa
Turdus leucomelassabiá-barranco11Alta
Turdus rufiventrissabiá-laranjeira42Alta
Turdus subalarissabiá-ferreiro3Baixa
Attila phoenicuruscapitão-castanho1Baixa
Camptostoma obsoletumrisadinha7Média
Colonia colonusviuvinha2Alta
Contopus cinereuspapa-moscas-cinzento4Baixa
Elaenia mesoleucatuque8Média
Elaenia obscuratucão4Baixa
Elaenia parvirostrisguaracava-de-bico-curto1Baixa
Empidonomus variuspeitica3Baixa
Fluvicola nengetalavadeira-mascarada31Alta em alguns pontos
Hirundinea ferrugineagibão-de-couro12Alta
Knipolegus cyanirostrismaria-preta-de-bico-azulado97Alta
Knipolegus lophotesmaria-preta-de-penacho21Média
Knipolegus nigerrimusmaria-preta-de-garganta-vermelha19Média
Lathrotriccus eulerienferrujado0Baixa
Machetornis rixosasuiriri-cavaleiro12Média
Muscipipra vetulatesoura-cinzenta25Alta em alguns pontos
Myiarchus feroxmaria-cavaleira5Baixa
Myiarchus swainsoniirré3Baixa
Myiodynastes maculatusbem-te-vi-rajado5Média
Myiophobus fasciatusfilipe3Média
Myiozetetes cayanensisbentevizinho-de-asa-ferrugínea1Baixa
Myiozetetes similisbentevizinho-de-penacho-vermelho10Baixa
Phyllomyias fasciatuspiolhinho45Alta
Phyllomyias griseocapillapiolhinho-serrano28Baixa
Phyllomyias virescenspiolhinho-verdoso12Baixa
Pitangus sulphuratusbem-te-vi21Alta
Satrapa icterophryssuiriri-pequeno5Média
Serpophaga nigricansjoão-pobre23Alta
Serpophaga subcristataalegrinho18Alta
Tyranniscus burmeisteripiolhinho-chiador1Baixa
Tyrannus albogularissuiriri-de-garganta-branca1Baixa
Tyrannus melancholicussuiriri1Média
Tyrannus savanatesourinha14Alta em algumas épocas
Xolmis cinereusprimavera9Baixa
Xolmis velatusnoivinha-branca2Baixa
Tyto albacoruja-da-igreja2Baixa
Cyclarhis gujanensispitiguari14Alta
Hylophilus poicilotisverdinho-coroado35Alta em alguns pontos
Vireo olivaceusjuruviara4Baixa