Além de muitas aves, não é raro encontrar anta, cervo-do-pantanal, bugio, macaco-prego, quati, cachorro-do-mato ou lobinho, cutia, tamanduá-bandeira, tamanduá-mirim, queixada, cateto, irara, mão-pelada ou guaxinim, veado-catingueiro, tatu-peba, capivara, lontra, ariranha, iguana, lagarto-teiú, jacaré-do-pantanal as centenas, algumas serpentes e a onça-pintada

Quis fazer um post destacando alguns ótimos momentos nos passeios feitos com o Geiser Trivelato, um dos melhores guias ornitológicos do Brasil. É uma homenagem ao Geiser, que é mais do que um guia, é um amigo, mas também serve como informação para quem ainda não fez muitos passeios com um guia e gostaria de saber mais.

A Caatinga nos presenteia com cenas espetaculares, um visual estonteante e um colorido ímpar. Sejam aves, paisagens, flores, insetos, tudo é muito bonito e diferente. A flora da Caatinga é tão marcante na paisagem que dela derivou o próprio nome do bioma (caatinga, do tupi = mata branca), assim chamada pelos índios pela sua característica, a de perder as folhas no período de estiagem, exibindo um emaranhado de troncos tortuosos e esbranquiçados.