Foram apenas dois dias, mas suficiente para marcar essa data no calendário local, com muitas pessoas participando das oficinas de fotografia e observação de aves, palestras e atividades diversas.

avistar_vale-europeu_set13_62_Tietta_Pivatto

Esse fim de semana tive a grande satisfação de ver uma ideia se tornar realidade. Em junho passado estive no Vale Europeu, em Santa Catarina, oferecendo um workshop para empresários e um curso de observação de aves para guias e condutores de turismo, com objetivo de fomentar a atividade na região. Lá mesmo surgiu a vontade de realizar um encontro de observação de aves, que se tornou realidade agora, e de forma muito bacana, graças ao empenho do Consórcio Intermunicipal do Médio Vale do Itajaí/CIMVI e do Clube de Observadores de Aves do Vale Europeu/COAVE.

Foram apenas dois dias, mas suficiente para marcar essa data no calendário local, com muitas pessoas participando das oficinas de fotografia e observação de aves, palestras e atividades diversas. Nada melhor do que saber as novidades que estão acontecendo na região, e ver que tem muita coisa boa acontecendo no Estado.

Os cursos tiveram aulas práticas no Jardim Botânico de Timbó, onde a diversidade de aves facilitou o aprendizado de todos e o interesse pela atividade daqueles que eram iniciantes.

O pessoal da Reserva Rio das Furnas promoveu uma Roda de Passarinhos com alunos de uma escola local, muito bacana ver a criançada animada com as aves. A exposição fotográfica aconteceu junto com a 21 Exposição de Orquídeas, e foi muito positivo ver tantas flores e aves juntas, muitas cores se combinando no mesmo espaço.

E claro, como não poderia deixar de ser, tivemos também uma edição local do AvisBier, onde os participantes se confraternizaram experimentando as cervejas regionais. Tudo de bom!

O Vale Europeu tem muito potencial para desenvolver a atividade, conforme eu relatei aqui em junho. Diversas aves raras e endêmicas para satisfazer todos os observadores de aves que passem por lá, e o melhor, conhecendo uma paisagem especial com um toque de cultura européia e uma culinária especial.

Foi um prazer retornar à região e ver os avanços que aconteceram desde minha outra passagem por lá, muito orgulho de ver as pessoas acreditando na observação de aves como alternativa sustentável e principalmente, cultivando o prazer que essa atividade traz. Mais um ponto na geografia dos observadores de aves se estabelece no Brasil!