Abre-Amazonia

A Amazônia não é para birdwatchers principiantes. Longas distâncias, árvores altas, mata escura, insetos, às vezes mata silenciosa de ficar horas sem ver nada. Você pode pegar dias de calor de se sentir na sauna o tempo todo. Mas a Amazônia tem 1.200 espécies de aves. Só na região a um raio de 150 km de Manaus há mais de 800 espécies.

O bioma: A Amazônia é a maior floresta tropical do mundo. Estende-se por diversos países da América do Sul, mas 60% da sua área fica no Brasil – corresponde a mais de 4 dos 8,5 milhões de km2 do território brasileiro, 49% do território brasileiro. A Amazônia é tão grande que pode ser vista do espaço, inclusive as áreas desmatadas, em torno de 16% da região. As principais causas do desmatamento são a pecuária e a soja.

O que você pode ver: algumas das aves mais fantásticas do Brasil estão na Amazônia. O galo-da-serra, piprideos e cotingideos fabulosos. Além dos posts aqui, você pode entrar no Wikiaves, menu Informações > buscar usuários > digite Anselmo dAffonseca. No fim da página há as miniaturas do álbum dele, veja o link (sobre as miniaturas) “Melhor avaliadas” e você terá uma boa ideia do que é possível fotografar lá.

Mas é importante ficar claro: não é fácil fotografar na Amazônia. O padrão é silêncio, escuridão, aves arredias e longe. As fotos incríveis de aves difíceis que você vê no Wikiaves geralmente foram em uma situação em que o fotógrafo encontrou uma árvore frutificando (fruteira) e as aves fazendo a festa.

Destaques: Manaus é um destino famoso com muitas aves. Marcelo Barreiros é um ótimo guia ornitológico e mora na cidade. Guilherme Battistuzzo também conhece bem vários pontos interessantes, mas acho que não está morando na região. Vanilce Souza Carvalho não tem a especialização do Marcelo ou do Guilherme, mas é bem recomendada pelo atendimento atencioso. As pessoas que viagem para Manaus costumam passar também por Presidente Figueiredo, um dos melhores lugares para ver o galo-da-serra.

O Jardim Botânico de Manaus está com uma torre. É possível visitar o local sozinho voltar com várias fotos, mas quem quiser realmente aproveitar a viagem, o recomendado é contratar um guia que saiba usar o playback.

Marcelo Camacho conhece bem Roraima. Ele não é guia ornitológico, mas passarinha bastante na região. No Acre, Tomaz Melo pode lhe guiar. Fernão Prado está morando em Alta Floresta e criando novas estruturas de passeio nas fazendas da região. Adrian Rupp leva para o Peru.

Guias na Amazônia cadastrados no Virtude

 

 

Posts relacionados com a Amazônia – em ordem cronológica de publicação